A quatro meses da Copa do Mundo, Seleção Brasileira aumenta número de patrocinadores em relação a 2018
Lance!
A quatro meses da Copa do Mundo, Seleção Brasileira aumenta número de patrocinadores em relação a 2018


Em fase final de preparação para a Copa do Mundo , a Seleção Brasileira entra em contagem regressiva para a estreia no Qatar. Dentro das quatro linhas, a lista de Tite deve ser divulgada no fim do mês de outubro. Fora de campo, a CBF celebra o crescimento na quantidade de patrocinadores. Em relação ao último Mundial, o número de investidores cresceu 110%, com 19 empresas estampando a logomarca em ativações da Amarelinha.

De acordo com Bernardo Pontes, sócio da BP Sports, a proximidade da Copa deixou o espaço ainda mais procurado, embora a marca da Seleção seja uma das mais valorizadas do esporte brasileiro.

- Se o projeto for bem construído, é um produto com muito potencial para a conversão em resultados. A concorrência é muito grande, as empresas que já patrocinam contam com prioridade na renovação, o que deixa ainda mais difícil o espaço para os concorrentes - afirmou.

No portfólio dos investidores, existem patrocinadores mais antigos, como a Nike, fornecedora de material esportivo desde 1995. Por outro lado, marcas como Kavak e Kwai estampam a logomarca há pouco menos de um ano. Segundo especialistas, as parcerias não se resumem apenas aos materiais de jogo, mas em placas de publicidade, redes sociais e até ônibus personalizados.

- É natural, com a proximidade da Copa, que o mercado fique mais aquecido. Além de um produto de mídia muito forte, a seleção tem uma rejeição muito baixa em comparação aos clubes tradicionais. Independente destes fatores, é notável o crescimento dos valores envolvendo acordos de patrocínio no futebol nacional - contou Bruno Maia, CEO da Feel The Match e autor do livro "Inovação é o Novo Marketing".

No Grupo G, o Brasil estreia daqui 120 dias contra a Sérvia, às 16h (horário de Brasília). A primeira partida e o duelo com Camarões serão no Estádio Nacional de Lusail, que também sediará a decisão. Já no segundo embate, contra a Suíça, os comandados de Tite jogam no Ras Abu Aboud, apelidado de Estádio 974, número que remete a quantidade de contêineres utilizados na construção da Arena.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários