Barco Clássico que disputou a America´s Cup, a mais antiga competição da história, estreia na 49ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela
Lance!
Barco Clássico que disputou a America´s Cup, a mais antiga competição da história, estreia na 49ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela


A flotilha dos barcos Clássicos veio em peso para a disputa da 49ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela, que tem a realização do Yacht Club e Ilhabela e da Prefeitura Municipal de Ilhabela.

Dentre os doze veleiros na disputa, um deles é especial. O barco modelo 12 metros construído na França por um designer suíço, o Chancegger, de 1970, faz parte da história do esporte tendo disputado a competição mais antiga do esporte, a America´s Cup (primeira edição em 1851), pela desafiante equipe da França.

O barco foi adquirido há doze anos pelo argentino Jose De la Vega que viveu por 40 anos em Sydney, na Austrália, e mantém uma bandeira deste país na popa. A tripulação é 90% de argentinos acostumados a disputarem a SIVI.

"Barco é original da França, Jose De la Vega comprou ele há doze anos. Primeiro ele restaurou na Birmânia, correu na Europa, Mediterrâneo, Mônaco, St. Tropez, voltou a Buenos Aires e fez a restauração toda de madeira", conta Martin Billoch, de 62 anos, velejador olímpico que venceu regatas na classe 470 em Atlanta 1996.


Apesar de ter muita experiência em raias pelo mundo, a tripulação nunca andou junta e por isso veio para a capital da Vela para curtir e disputa o maior evento da América do Sul que conta com 115 barcos: "O barco é a primeira vez em Ilhabela, a tripulação toda disputou muitas vezes. Sempre tentamos vir, às vezes conseguimos, às vezes não, é um evento super atrativo. Em Buenos Aires estamos no inverno , 5º C, e aqui é assim (sol e calor) e a competição é legal".

O objetivo da equipe não é vencer e nem derrubar outros concorrentes como o Atrevida (99 anos de idade) ou o Lady Lou (1969, de Torben Grael e Marcelo Ferreira), mas sim desfrutar de boas velejadas no histórico modelo: "Quando se corre nos Clássicos não se vêm pela competição, mas sim pelo bom momento. O Chancegger é um barco bom para o contra-vento, ele vai bem em pouco vento, nós preferimos assim pela tripulação que não tem experiência nesse barco. Não queremos quebrar nada, é o principal objetivo".

Saga para chegar em Ilhabela

Se por um lado a diversão começou nesta terça-feira, a aventura começou bem antes para os tripulantes argentinos que encararam uma saga e alguns problemas para chegarem na capital da vela brasileira após três dias de atraso no cronograma: "Os primeiros dias foram bons de viagem, saímos de Punta del Este (Uruguai), depois tivemos um dia de mau tempo, tivemos que parar em Itajaí , quebramos uma parte do motor , abastecemos, seguimos e por aqui , a 50 milhas de Ilhabela, ficamos presos em uma rede de pesca. Tivemos que ser rebocados pois acabou o vento, o motor estava quebrado. Tivemos três dias de atrasos no total.".

Veleiro gaúcho supera barco com Scheidt e lidera na classe C-30

A terça-feira foi o dia da retomada das regatas válidas pelo campeonato com destaque para a classe C-30 onde o veleiro gaúcho e carioca, Loyalty 06, desbancou o Caballo Loco, que tem o bicampeão olímpico Robert Scheidt, e ficou na liderança no geral. Nas três regatas barla-sota do dia foram duas vitórias e um segundo lugar e o time soma sete pontos perdidos contra nove da equipe do Caballo e nove do Kaikias.

Mario Tinoco, carioca e trimmer da equipe, comentou: "Dia foi muito bom, condição estava ótima, lindo dia para velejar, conseguimos ter um bom resultado, tripulação super entrosada e o resultado veio após muito trabalho", disse: "Robert é meu ídolo, me espelho bastante nele, estar na raia com ele é uma grande satisfação, ainda mais fazendo um dia bom como hoje a satisfação fica ao quadrado. O campeonato está só começando, ainda temos mais dias de regatas e vamos buscar continuar buscando bons resultados. Nossa tripulação corre junta há dois anos , trabalho a longo prazo, estamos nos dedicando, visando essa SIVI que é a segunda etapa do Brasileiro de C-30. "

Na classe Bico de Proa, o Blue Wind III, de James Bellini, do YCI, ficou em segundo e lidera com três pontos perdidos a frente do BL3 Mangalô, de Pedro Rodrigues, que está logo atrás com quatro. Nos Multicascos, o Aventureiro de Hans Hutzler, barco pernambucano, é o líder com duas vitórias seguido pelo Guará 3, de Ubatuba (SP) e pelo Maré XX, de Paraty (RJ). Entre os Minis, o Daddy 0, do Guarujá (SP), é o primeiro no geral.

O evento segue nesta quarta-feira com mais regatas previstas a partir das 12h e com regatas diárias neste horário até o sábado, dia 30. Confira a programação no site https://www.sivilhabela.com.br/programacao/

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários