Rogério Ceni acusa erros da defesa em quarto empate seguido do São Paulo no Brasileirão contra o Goiás
Rafael Ribeiro
Rogério Ceni acusa erros da defesa em quarto empate seguido do São Paulo no Brasileirão contra o Goiás


Nos vestiários após o empate em 3 a 3 do São Paulo com o Goiás, na noite deste sábado (23), em pleno Morumbi, com a equipe sofrendo o gol já nos acréscimos, o técnico Rogério Ceni identificou erros da defesa como o principal fator para o resultado.


GALERIA
+ Veja as notas da equipe L! para os jogadores do São Paulo no duelo com o Goiás


Foi a quarta vez seguida que o Tricolor deixou o campo com igualdade no placar nesta reta final de primeiro turno, o que impede a equipe de somar pontos importantes para subir degraus no Brasileirão.

- Jogamos pelo quarto gol todo o tempo. Mas, infelizmente, estamos deixando a desejar na marcação. O tempo é curto para treinamento. Pela primeira vez, depois de descanso, começaremos a trabalhar a parte defensiva na segunda. É responsabilidade nossa fazer o time melhorar nesse quesito. E precisamos melhorar, temos uma decisão na quinta, domingo e aí tem outro campeonato. Novamente teremos quatro jogos em dez dias, para qualquer time, mas para nós que temos tantos desfalques defensivos... A parte defensiva a gente tem sofrido bastante - destacou Ceni.

Segundo o treinador, é a primeira vez na sua curta carreira que ele engata uma série de empates (o São Paulo encerra o turno como a equipe que mais empatou na competição: 11 vezes) e sofre tantos gols (com 24 sofridos, é quem mais foi vazado entre os dez primeiros).

– Os erros têm sido corriqueiros. Para o treinador, sofrer seis gols em dois jogos mostra erros coletivos, uma ou outra falha individual. Nossa responsabilidade é fazer o time melhorar nesta parte defensiva. A verdade é que precisamos melhorar. Tantos empates e gols sofridos não são características do meu trabalho. Difícil aceitar um empate como esse, ali foi falta de concentração e de treinamentos nossos – apontou Ceni.

Ainda de acordo com o treinador, o fato da zaga estar completamente desmontada (Arboleda passou por cirurgia e só deve retornar no ano que vem, Miranda e Leo estão contundidos), tendo que se escalar jogadores, complica o entendimento de como atuar.

- A gente está acostumado a jogar com mais jovens. Mas há uma diferença muito grande entre o Diego (Costa) e o Luizão, de idade, experiência... Até as próprias improvisações que têm de fazer, isso faz com que não tenhamos uma sintonia tão boa. São várias alterações ao mesmo tempo.

O São Paulo terá três dias de preparação antes do embate contra o América-MG. A equipe folga neste domingo e retorna às atividades na segunda-feira (25), no CT da Barra Funda. O foco, a partir de então, estará na defesa.

- Nós tentamos corrigir no vídeo os últimos jogos, as chances que perdemos e conseguimos. É repassado esse vídeo para dar um retorno do jogo. Nesses últimos dias não dá, porque se eu treinar eles não aguentam jogar. São muitos jogos. Precisamos melhorar, temos uma decisão na quinta, domingo e aí tem outro campeonato. Novamente teremos quatro jogos em dez dias, para qualquer time, mas para nós que temos tantos desfalques defensivos... A parte defensiva a gente tem sofrido bastante.

TABELA
> Confira classificação, jogos e simule resultados do Brasileirão-22
> Confira todos os jogos da Copa do Brasil-22
> Confira todos os jogos da Copa Sul-Americana-22
> Conheça o novo aplicativo de resultados do LANCE!

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários