Família Grael é destaque na 49ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela
Lance!
Família Grael é destaque na 49ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela


A cultura náutica faz parte da família Grael, uma das mais vitoriosas do esporte mundial, que conquistou nove medalhas olímpicas. E alguns integrantes desse time vão marcar presença na 49ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela, de 23 a 30 de julho. O pai Torben Grael vai comandar o “Lady Lou”, na classe Clássicos. A mãe Andrea Grael irá integrar a equipe do Rudá 1, na Bra-RGS, com tripulação 100% feminina, comandado por Daniela Sanchez. A filha caçula Martine estará na liderança do “Danadão”, na ORC, enquanto o primogênito Marco fará parte da tripulação do moderno Phoenix, na ORC. Já o tio Lars, irmão de Torben, confirmou presença no Argos, também na ORC, junto com seu fiel escudeiro Clínio de Freitas, dupla medalhista olímpica em Seul 1988.

“A participação das mulheres tem melhorado bastante no Brasil, mas ainda tem um pouco de ranço dessa coisa das mulheres velejando. Sempre é bom ter tripulação feminina nas regatas em barcos de oceano. E serve de exemplo para muitas mulheres que, no passado, ficavam nos clubes enquanto os maridos iam velejar”, explica Andrea. “Nos últimos anos eu tenho estimulado a participação feminina. Quando a mulher participa de regata ela se diverte, porque velejar é bom demais. Quanto mais mulheres conhecerem a modalidade, mais estarão presentes no esporte”, acrescenta.

Andrea começou a velejar aos 10 anos e sua primeira participação na Semana de Vela de Ilhabela foi em 1990. Na época estava acompanhada do filho pequeno, Marco, e, embora ainda sem saber, grávida de Martine. Aos 58 anos, não esconde a alegria de competir novamente.

“Estou com saudades de velejar em Ilhabela e doida para isso acontecer logo. Acho que a última vez foi em 2015 ou 2016. Não vejo a hora de chegar lá porque estou muito animada com nossa equipe de meninas”, conta. “A família Grael participa há vários anos da competição, na mesma embarcação ou separada, e é sempre muito divertido”, completa a iatista, com quatro participações em campeonatos mundiais nas classes Laser, Snipe e Europa.

Considerado um dos velejadores mais completos do planeta, Torben Grael completa 62 anos de idade no próximo dia 22. O multicampeão, que vive desde pequeno em Niterói, tem em sua carreira vitoriosa seis participações nos Jogos Olímpicos e a conquista de cinco medalhas: duas de ouro, uma de prata e duas de bronze. Na SIVI 2022, Torben tem a responsabilidade de comandar o “Lady Lou”, um barco da década de 60.

“Estou indo a SIVI para me divertir com os amigos em um barco de Cruzeiro, que também é clássico. É gostoso voltar à Semana de Vela de Ilhabela e ver os filhos competindo lá também. Após esses anos de pandemia, será muito bom confraternizar com tantos amigos”, disse Torben.

Já a classe ORC promete uma disputa entre irmãos: de um lado Martine, no comando do Danadão, e do outro Marco, a bordo do Phoenix. A bicampeã olímpica (Rio 2016 e Tóquio 2020) enaltece a oportunidade de a família Grael estar junta, mesmo que em barcos separados. “No final passamos tanto tempo fora que a oportunidade de nos sentirmos pertinho já é bom! Além disso, não existe nenhuma rivalidade entre nós. Super respeito meu irmão como velejador. Não é fácil seguir a carreira na vela no Brasil”, afirma Martine.

Marco competiu na SIVI pela primeira vez em 2007. Segundo ele, a Semana de Ilhabela conta com um astral e ambientes propícios a boas velejadas e é um prazer participar, especialmente junto com a família. “É muito especial poder compartilhar essa experiência com meu pai, um grande exemplo pra mim, ao lado de minha irmã e mãe. Guardamos com muito carinho na memória essas lembranças, mas sempre buscamos mais velejadas juntos, amamos o mar, não tem como querer fugir do que se ama”, lembra.

Família Grael e o meio ambiente

Também preocupada com a questão ambiental e ecológica, Andrea Grael elaborou, em conjunto com o Projeto Grael, o “Guia de boas práticas a bordo”, que busca uma mudança de comportamento em prol do ambiente marinho. E a velejadora tem uma mensagem para os participantes da SIVI 2022.

“Na verdade, é uma pergunta. O que cada um está fazendo para melhorar o seu rastro no meio ambiente ao longo desses anos? É importante o que cada um a bordo consegue fazer em termos de economia de combustível, de água, evitar produtos químicos e o uso de embalagens a bordo, excesso de sabão na lavagem dos barcos, organização do lixo de bordo”, ressalta.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários