Chegada de Balbuena amplia leque de opções para Vítor Pereira na defesa do Corinthians
Rafael Marson
Chegada de Balbuena amplia leque de opções para Vítor Pereira na defesa do Corinthians


Após a saída de João Victor ao Benfica, de Portugal, Vítor Pereira ganhou excelente reposição na posição com a chegada de Balbuena , que não apenas é um excepcional zagueiro, vitorioso e com história no Corinthians , como pode ser importante arma ofensiva no jogo aéreo.

+ GALERIA - Balbuena voltou! Relembre todos os gols do zagueiro pelo Corinthians

O defensor paraguaio evitou o status de titular e disse que chega para contribuir dentro e fora de campo. Mesmo assim, a tendência é que após os primeiros contatos com a comissão técnica e a readaptação ao futebol brasileiro, ele assuma a titularidade no sistema defensivo do Timão.

O processo não deve ser demorado, tendo em vista que o atleta de 30 anos conhece o clube do Parque São Jorge e vinha sendo titular no Dínamo Moscou, da Rússia.

Vítor Pereira vem alternando a montagem do sistema defensivo no Corinthians de acordo com o adversário e aspectos do dia a dia, como condição física de seus atletas e possíveis desfalques. O técnico português chegou ao clube usando a tradicional linha de quatro, mas ultimamente vem se defendendo em linha de cinco, com três zagueiros e dois alas dando amplitude.

O LANCE! elaborou uma lista com as possibilidades de parceiros para Balbuena na zaga do Timão e elencou aspectos que cada jogador pode trazer ao lado do paraguaio.

GIL

Zagueiro com mais minutos no Corinthians na temporada, Gil vem se destacando entre os jogadores da posição no Timão, mesmo com 35 anos. O atleta converteu o pênalti decisivo contra o Boca Juniors na Bombonera e é um dos responsáveis pelo bom momento defensivo do clube.

A tendência é que ele seja o titular ao lado de Balbuena na maioria dos jogos, formando uma dupla de zaga com muita experiência e imposição física. Jogando em bloco médio ou baixo, a parceria se destacaria ainda mais contra adversários que gostam de ter a posse de bola e controlar o jogo, pois são inteligentes na marcação, com boa antecipação e leitura dos movimentos dos rivais.

O único contraponto para essa possibilidade é que ambos tem características similares e podem sofrer ao encarar equipes que jogam no contra-ataque, com jogadores capazes de aproveitar os espaços cedidos. Uma opção para neutralizar esse tipo de situação seria colocar um terceiro zagueiro ao lado da dupla, mais novo e ágil.

RAUL GUSTAVO

Por suas qualidades na saída de bola, rapidez para realizar coberturas defensivas e força no jogo aéreo, Raul Gustavo é um zagueiro que complementa bem as qualidades de jogo de Balbuena.

No entanto, o camisa 34 vem cometendo alguns deslizes de marcação, perdendo a cabeça em momentos cruciais dos jogos. Na temporada, ele já cometeu pênaltis contra Boca Juniors e Athletico-PR.

Recentemente, Raul recebeu um 'puxão de orelha' de Vítor Pereira após se envolver em confusão com Marcos Leonardo, do Santos.

- Raul tem de ter mais juízo. Mais maturidade. Não é só tática, é emocional também. Já disse para ele. Se ele quiser passar para outro patamar em termos de jogo, tem de ter mais maturidade para gerir esse tipo de situação, senão nunca vai sair desse patamar. Ele tem qualidade para ir a outro nível. É um menino, tem de aprender com os erros, refletir com eles e ter mais calminha no momento do aperto - disse Vítor Pereira após a classificação às quartas de final da Copa do Brasil.

+ TABELA - Veja datas e simule os jogos do Corinthians no Brasileirão

BRUNO MÉNDEZ

Após retornar de empréstimo do Internacional, o uruguaio não demorou para conquistar a confiança de Vítor Pereira e superar a concorrência, firmando-se como reserva imediato na posição.

Mesmo não sendo alto para a posição e ainda no jovem, Bruno é um zagueiro de imposição física e muita personalidade dentro de campo, assim como Balbuena. Ele gosta de atuar pelo lado direito da defesa e pode acabar sendo um grande aluno ao lado de Balbuena, especialmente se usado em uma linha de cinco.

ROBERT RENAN

Robert Renan é um dos 'miúdos' promovidos por Vítor Pereira. Mesmo com 18 anos, o zagueiro mostrou confiança nas partidas que fez pelo profissional, se destacando na saída de jogo.

Ao lado de um defensor que ficou conhecido pela raça e entrega dentro de campo, Robert Renan pode adquirir conhecimento e acelerar o processo de amadurecimento jogando e treinando com Balbuena.

ROBSON BAMBU

Contratado por empréstimo do Nice, da França, até o final do ano, Bambu ainda não convenceu o torcedor corintiano. O zagueiro vem de atuações inseguras na temporadas, e após o erro contra o Always Ready na Libertadores, acabou perdendo prestígio com Vítor Pereira.

Ainda jovem, Bambu pode aprender e amadurecer observando o estilo de jogo e o comportamento de Balbuena dentro de campo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários