Narradora da ESPN comenta expectativa para final da Concacaf feminina entre EUA x Canadá
Lance!
Narradora da ESPN comenta expectativa para final da Concacaf feminina entre EUA x Canadá


A final do torneio feminino da CONCACAF será destaque exclusivo da programação do canal ESPN 4 e da plataforma Star+ nesta segunda-feira. Com a atual campeã mundial e a equipe medalhista de ouro olímpica em Tóquio na disputa, Estados Unidos e Canadá entram em campo às 23h (horário de Brasília), em partida que terá narração de Elaine Trevisan e comentários de Thiago Simões e Renata Ruel.

+ Após tretas, Deyverson manda mensagem para Neto ao saber de internação do ex-jogador

A grande decisão reúne as duas equipes que dominam o futebol nas Américas e que são as únicas seleções a vencer o torneio da CONCACAF (Estados Unidos com 8 conquistas e Canadá com 2). Esta é a quinta vez que o título será decidido entre os dois países, que figuram no top 6 das seleções mais fortes de acordo com o ranking da FIFA. Narradora da partida pelos canais ESPN e Star+, Elaine Trevisan falou sobre a rivalidade das equipes e comentou sobre o momento vivido pelas seleções que estão entre as favoritas para a Copa do Mundo de 2023.

+ Lucas Moura? Voz em português vaza e mostra provocação ao Palmeiras em vídeo do Tottenham; assista

- Teremos na final da Concacaf W um encontro de seleções com muita história e títulos. Será a campeã das olimpíadas contra a campeã da Copa do Mundo, com certeza um grande encontro. As equipes mais fortes do torneio chegaram na final com tranquilidade, e agora terão o maior desafio da competição. Não acho que é a maior rivalidade do futebol feminino, mas está entre as maiores e mais disputadas - disse a narradora sobre o confronto entre Estados Unidos e Canadá.

+ Torcedores do Flamengo 'pegam no pé' de Vitinho, e Mauro Cezar critica vaias ao jogador

- Acho que elas estão em momentos diferentes, mas os investimentos e apoios sempre ajudam a manter o bom e alto nível. A seleção dos Estados Unidos já foi uma potência incontestável, mas no momento de transição de gerações é preciso ter cuidado, pois o rendimento pode oscilar, como vem acontecendo, na minha opinião. Já o Canadá está em um momento crescente, conta com jogadoras em times de expressão que somam com experiência e intensidade. Acredito que as duas seleções estarão em destaque sim, mas é preciso continuar com os investimentos e sempre ressaltar que um campeão não se faz só de história e passado - completou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários