Preocupado com lesões no São Paulo, Ceni reclama de 'calendário desumano'
Lance!
Preocupado com lesões no São Paulo, Ceni reclama de 'calendário desumano'


O calendário apertado de jogos do futebol brasileiro segue incomodando treinadores e jogadores. O técnico do São Paulo , Rogério Ceni, citou a preocupação com seus atletas no meio da temporada, já que perdeu mais dois jogadores no empate por 2 a 2 com o Fluminense neste domingo, pelo Brasileirão : o goleiro Jandrei e o zagueiro Léo.

TABELA
> Veja a tabela do Campeonato Brasileiro

GALERIA
> ATUAÇÕES: Patrick e Luciano são os destaques no empate do São Paulo com o Fluminense

Rogerio Ceni, durante o duelo entre São Paulo e Fluminense (Fotos: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

- Claro que empatar dentro de casa nunca é um bom resultado, mas o adversário teve cinco dias para se preparar e nós 60 horas. Isso faz diferença. Dois dias a mais de recuperação. Com cinco dias eu poderia escolher o melhor time - desabafou Ceni.

- Em menos de três dias não há o que fazer. A decisão de quem iria jogar foi tomada hoje de manhã. O futebol brasileiro só tem jogo e recuperação. Não tem dia de treino. Não há tempo - emendou.

Rogerio Ceni afirmou que às vezes é preciso usar jogadores numa sequência de jogos, ainda que corra o risco de sofrer lesão, já que "o calendário é desumano para todos". O comandante lembrou, ainda, que à medida que o final do ano se aproxima, o time fica mais desfalcado e fragilizado.

- O Léo leva a mão na posterior, ele não sairia por qualquer coisa. O Jandrei levou uma pancada nas costas. Espero que não tenha sido nada grave. Tudo dentro do previsível. Se eu colocasse o mesmo time que foi contra o Palmeiras, a gente ia perder mais. O Weligton não era para jogar. Às vezes você precisa fazer pois quer ganhar o jogo, e o Brasileiro é traiçoeiro. A gente só não sabe quando vai estourar, mas a gente já prevê - completou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários