Diniz lamenta erros contra o São Paulo e exalta trabalho no Fluminense: 'Relação muito especial'
Lance!
Diniz lamenta erros contra o São Paulo e exalta trabalho no Fluminense: 'Relação muito especial'


O Fluminense saiu na frente, mas chegou a levar a virada e buscou o empate com o São Paulo no Morumbi, neste domingo. Após a partida, válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico Fernando Diniz lamentou os erros do time quando Luciano e Patrick marcaram para os donos da casa e afirmou que o Flu deveria ter aproveitado o momento de maior fragilidade do adversário para crescer.

- Começamos a partida jogando muito bem e no momento que o São Paulo ficou mais vulnerável nós poderíamos ter acelerado muito mais o jogo, mas deixamos eles crescerem e virarem. Primeiro tempo duas bolas que estavam no nosso pé. Eles erraram a cobrança de escanteio, a bola voltou e a gente deu uma vacilada na área. Levamos um gol de uma jogada que treinamos muito para não tomar - disse.

- No segundo é uma jogada que a gente não erra, uma inversão sem necessidade. Erramos o passe e foi um lance meio casual que o Luciano estava passando no meio do caminho e acabou dando um passe que originou no gol do São Paulo. No segundo tempo a equipe foi bastante agressiva e mereceu ganhar. Tentou a vitória do começo ao final - completou o treinador.

Veja a tabela do Brasileirão

Diniz voltou a falar também sobre as chances de título do Fluminense atualmente. Com o resultado, o Flu perde a chance de assumir, pelo menos de forma provisória, a liderança do Brasileirão. O Tricolor é o quinto colocado, com 28 pontos. Na próxima rodada, enfrenta o Goiás fora de casa, quarta-feira, às 19h.

​- O time tem que pensar no próximo jogo. Não gosto de ficar fazendo projeções de longo prazo. Todo time grande, e mesmo se não estivesse em um time grande, sempre entrei nos campeonatos pensando no mínimo em ganhar. As equipes com o tamanho do Fluminense devem entrar pensando nisso, mesmo que não tenha o mesmo investimento dos outros. Trabalhamos para isso. O Fluminense sonha e claramente trabalha para conseguir as melhores coisas no campeonato.

Fernando Diniz viveu no São Paulo um dos melhores trabalhos da carreira entre 2019 e 2021. O time chegou a liderar o Brasileirão com sete pontos de vantagem, mas acabou perdendo para o Flamengo no fim. Na coletiva, o treinador foi perguntado se tem razão para acreditar que a história pode ser diferente no Fluminense.

- Vocês (imprensa) não tem que acreditar ou deixar de acreditar. Eu acredito muito no trabalho. No São Paulo a gente ficou muito perto das conquistas. No Fluminense, é claro que tem aditivo muito forte porque é claro que tem relação muito especial com o torcedor. Desde quando eu saí em 2019, o time estava numa campanha muito ruim no Brasileiro e bem na Sul-Americana, tinha uma aceitação muito grande, que dividia a torcida. Até aqueles que de repente não queriam que o trabalho continuasse, torciam muito e gostavam do que viam em campo - afirmou.

- Era um momento extremamente delicado, com meses de salários atrasados, uma estrutura precária. Nenhum jogador praticamente queria jogar no Fluminense, aqueles que se destacavam saíam no meio do campeonato, casos do Everaldo e do Luciano, o próprio Pedro, o João Pedro também. Então é diferente de hoje, hoje tem harmonia, presidente que trabalha dia e noite para poder pagar salários em dia, poder pagar passivo. Tem o Paulo Angioni, que já estava na minha época e que ajuda demais, existe harmonia em todos setores do clube. E de novo é um trabalho no qual sou ajudado por muita gente. Acredito muito que as coisas podem continuar evoluindo. De maneira especial, tenho que agradecer os jogadores. Eles pediram que eu fosse contratado e é um trabalho harmônico, de muita determinação, muitas horas no campo, horas vendo vídeos e todo mundo interessado em fazer do Fluminense um time que pode conquistar títulos - finalizou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários