Grand Prix Internacional de Boxe reúne gerações de ídolos baianos
Lance!
Grand Prix Internacional de Boxe reúne gerações de ídolos baianos


Se tivesse que oficializar uma capital do boxe no Brasil, teria que ser a Bahia, sem sombra de dúvidas. O estado é a principal potência nacional. Prova disso são as gerações de baianos que vem orgulhando o país nos ringues mundo afora.

Alguns deles estiveram reunidos na última quinta-feira na abertura do Grand Prix Internacional organizado pela Confederação Brasileira de Boxe, no Velódromo do Parque Olímpico do Rio de Janeiro. Foram eles:

O tetracampeão mundial Acelino Popó, o medalhista pan-americano e um dos maiores de sua geração no MMA Rogério Minotouro, a lenda do Pride e do UFC Rodrigo Minotauro, o vice-campeão mundial Keno Marley e a vice-campeã olímpica Bia Ferreira, grandes apostas do Brasil para os Jogos Olímpicos de Paris-2024.

Ministro da Cidadania, o baiano Ronaldo Vieira se reuniu com os conterrâneos e ratificou a importância da nobre arte para o estado.

"Hoje, quanto ministro de Estado, eu sei o quanto o boxe é importante na cultura do povo baiano. São vários atletas oriundos de lá, campeões mundiais, medalhistas olímpicos… Diria até que a Bahia poderia facilmente figurar entre os países participantes desse Grand Prix (risos)", brincou Vieira.

"Falando desse evento, a organização e os atletas estão de parabéns, realmente é um sucesso. O Ministério da Cidadania é o braço social e esportivo do Governo Federal e apoia essa iniciativa da CBBoxe. Nosso propósito é dar uso, destinar as arenas do legado olímpico", frisou o ministro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários