De olho no mercado, Corinthians traça planos em busca de um atacante de beirada
Fábio Lázaro
De olho no mercado, Corinthians traça planos em busca de um atacante de beirada


A última aquisição do Corinthians na janela de transferências deste meio do ano deve ser um atacante de beirada.

+ Veja renda de todos os jogos do Timão na Neo Química Arena em 2022

O Timão, que já anunciou e apresentou os atacante Yuri Alberto , está encaminhado com o zagueiro Balbuena e negocia com o volante Fausto Vera, do Argentinos Juniors-ARG , deseja agora um ponta para fechar o pacote de reforços até o fim da temporada.

Nomes são avaliados pelo departamento de futebol corintiano, entre eles o do colombiano Kevin Velasco, o argentino Adolfo Gaich, e Michael, ex-Flamengo.

As informações sobre Velasco e Gaich foram publicadas inicialmente pelo 'ge' e o jornalista Fábio Aleixo, respectivamente. Ambas foram confirmadas pelo LANCE! .

De acordo com o que reportagem colheu, a ideia de contratar um atleta que atue pelos lados do campo é para suprir a saída de Gustavo Mantuan, emprestado para o Zenit, da Rússia, até junho do ano que vem. A ida do atleta ao time russo é como contrapeso à chegada de Yuri Alberto ao Timão.

Do trio de monitorado, Velasco é o que mais agrada o Corinthians, inclusive com a direção da equipe já tendo se movimentado para colher informações mais precisas sobre o atleta e as pedidas financeiras do Deportivo Cali, da Colômbia, que tem o direito do jogador.

A pedida inicial dos 'azucareros' teria sido alta, assustou o Timão, mas os corintianos já pensam em um novo plano para a costurar a chegada do colombiano. A ideia é negociar um empréstimo até o ano que vem, com opção de compra fixado.

Por outro lado, o nome de Adolfo Gaich não agradou muito as pessoas do Corinthians.

Revelado pelo San Lorenzo, a expectativa era que o jogador explodisse na Europa, mas até agora ele não vingou. Contratado por 8,5 milhões de euros pelo CSKA, da Rússia, em agosto de 2020, nunca se fixou na equipe, tendo sido emprestado para o Benevento, da Itália, e Huesca, da Espanha, nas duas últimas temporadas.

Por fim, o nome de Michael é muito bem avaliado pela cúpula corintiana, mas o entendimento é que dificilmente o Al-Hilal liberará o jogador por empréstimo. Qualquer operação diferentemente desta é considerada loucura no Timão.

O estafe do atacante tentará conversar com a direção do Al-Hilal e expor a não adaptação e a infelicidade de Michael no mundo árabe, mas frente ao investimento de quase R$ 50 milhões dificilmente o time da Arábia Saudita facilitará a saída do jogador brasileiro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários