Pavón tem recurso de reversão de pena na Libertadores negado
Guilherme Novais - Valinor Conteúdo
Pavón tem recurso de reversão de pena na Libertadores negado


O atacante Pavón teve o seu recurso de reversão da pena de seis jogos na Libertadores negado pelo Tribunal Disciplinar da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). Dessa forma, o jogador não poderá defender o Atlético-MG na competição continental nesta temporada. A decisão ainda cabe apelação.

A informação foi divulgada inicialmente pelo ge e apurada pelo LANCE!. Pavón recebeu punição de seis jogos na Libertadores após confusão nos acessos do Mineirão em partida do Boca Juniors contra o Atlético-MG nas oitavas de final da competição em 2021.

Em teoria, a suspensão do atacante seria paga nas partidas da fase de grupos do Boca Juniors na edição de 2022 do torneio. Entretanto, ao saber que Pavón havia se acertado com o Atlético-MG, o time argentino optou por não o inscrever no torneio, de forma que os jogos da punição não foram contabilizados.

Na reclamação com a Conmebol, os advogados do jogador consideram que Pavón já haveria pago as partidas de suspensão, e que a não-inscrição na Libertadores aconteceu por vingança do Boca Juniors. Entretanto, o recurso foi negado pela entidade.

Os documentos com os detalhes da decisão ainda serão encaminhados aos advogados de Pavón e do Atlético-MG, que poderão recorrer ao Comitê de Apelação da Confederação Sul-Americana e, em último caso, ao Tribunal Arbitral do Esporte, na Suíça.

O Atlético-MG tenta a liberação de Pavón já para o confronto das quartas de final da Copa Libertadores contra o Palmeiras. A partida de ida das duas equipes ocorrerá no dia 3 de agosto. Até lá, é esperado que, caso o atacante entre com recurso, os comitês de apelação já tenham emitido um parecer sobre o caso do jogador.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários