Palmeiras recupera parte do que pagou por Borja e abaterá mais um pouco de dívida com a Crefisa
Alexandre Guariglia
Palmeiras recupera parte do que pagou por Borja e abaterá mais um pouco de dívida com a Crefisa


Depois de realizar sua maior contratação da história e ver o jogador não corresponder, parecia improvável que o Palmeiras fosse recuperar uma parte considerável do que gastou com Borja , mas isso aconteceu e o clube pode reaver quase 86% daquilo que investiu no colombiano após sua transferência para o River Plate-ARG.

GALERIA
> Confira os públicos do Palmeiras no Allianz Parque em 2022

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

Na última terça-feira, o time argentino oficializou a chegada de Borja como reforço para o ataque, repondo a saída de Julian Álvarez, que foi negociado com o Manchester City, da Inglaterra. Segundo apurou o LANCE! , a venda junto ao Junior Barranquilla-COL saiu na casa dos 6,5 milhões de dólares (R$ 35,3 milhões na cotação atual).

Quando vendeu Borja para o Junior Barranquilla, o Palmeiras ainda ficou com 50% dos direitos do colombiano. Dessa forma, o Verdão embolsa algo em torno de 3,25 milhões de dólares (R$ 17,7 milhões) e não terá mais qualquer participação futura pelo atacante.

Contratado em 2017 pelo Alviverde junto ao Atlético Nacional-COL, Borja custou inicialmente 10,5 milhões de dólares (R$ 34 milhões, em cotação da época) por 70% dos direitos. Em 2020, os palmeirenses foram obrigados a comprar mais 30% e ficar com a totalidade dos direitos do colombiano ao preço de 3 milhões de dólares (R$ 16,2 milhões na cotação da época). Ao todo, ele custou R$ 50 milhões.

Com o empréstimo para o Grêmio por 1 milhão de dólares (R$ 5,2 milhões na cotação da época) e a venda ao Junior Barranquilla por 3,5 milhões de dólares por 50% (R$ 20 milhões na cotação da época), o Verdão já havia garantido R$ 25,2 milhões, embora uma parte desse pagamento do time colombiano ainda esteja em débito.

Agora, com a transferência para o River Plate recebendo 3,25 milhões de dólares (R$ 17,7 milhões), o Palmeiras recupera boa parte do investimento, chegando a R$ 42,9 milhões em valores de venda/empréstimo do atacante, ou seja, algo em torno de 86% do que investiu, tendo um prejuízo de "apenas" R$ 7,1 milhões.

Esse dinheiro recuperado, porém, servirá para abater mais um pouco da dívida do clube com a Crefisa, que foi a responsável por pagar os R$ 34 milhões para trazer o jogador em 2017. O Alviverde tem até dois anos para pagar o débito, com valor corrigido pelo CDI. Segundo soube a reportagem, o valor total da dívida com a empresa tende a diminuir para perto de R$ 100 milhões com essa venda de Borja.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários