Nabil domina entre as equipes e fatura título na 35ª Copa Osvaldo Alves de Jiu-Jitsu
TATAME
Nabil domina entre as equipes e fatura título na 35ª Copa Osvaldo Alves de Jiu-Jitsu


Um dos torneios de Jiu-Jitsu mais tradicionais do país, a Copa Osvaldo Alves - Gi & No-Gi - chegou à sua 35ª edição no último fim de semana, em Manaus, no Amazonas, e consagrou a Nabil como grande campeã entre as equipes. O time liderado por Nabil Lelis não deu chances para os concorrentes e venceu nas três categorias em disputa: geral Gi graduado, geral Gi branca e geral No-Gi.

O título foi o quarto consecutivo da equipe (2022/2021/2020/2019), uma das principais do Amazonas e que desde 2015 forma atletas vencedores não só dentro, mas também fora dos tatames.

- Estou muito feliz com esse tetracampeonato da Nabil Jiu-Jitsu na Copa Osvaldo Alves. Quando eu era atleta, a gente sempre perdia os títulos para grandes equipes, então botei na minha cabeça que quando eu virasse professor ia chegar nelas. Hoje posso dizer que estou bem satisfeito com o nosso trabalho - afirmou Nabil Lelis, que atualmente tem mais de 40 filais espalhadas pelo Norte do Brasil:

- Comecei esse trabalho em 2015, quando meu professor Omar Salum viajou para os Estados Unidos, aí decidi andar com a minha bandeira. Eu era uma filial do Omar, mas decidi criar a Nabil Jiu-Jitsu. Fiquei com meus faixas-preta, foram chegando novos alunos, o pessoal sempre lutando os campeonatos, trabalhando forte, e isso rendeu os frutos que colhemos hoje - completou.

Com lutas de alto nível, a Copa Osvaldo Alves distribuiu cerca de 15 mil reais para os campeões do absoluto e as equipes vencedoras. Além da Nabil, outros destaques do torneio organizado pela Federação de Jiu-Jitsu do Amazonas (FJJAM) foram a GFTeam - segunda colocada no geral -, Orley Lobato, Elvys Damasceno e a Boulevard Jiu-Jitsu.

Entre os atletas, o faixa-preta Francisco Lo faturou o ouro duplo no masculino adulto com quimono, vencendo a divisão meio-pesado e o absoluto. Já no master, os campeões do peso aberto foram Rafael Ribamar (master 1), Alle Mousse (master 2), José Augusto Rocha (master 3) e Raimundo Carvalho (master 4+5+6).

Responsável pela Escola Melqui Galvão e um dos principais treinadores da modalidade, Melqui foi mais um grande nome da cena do Amazonas que marcou presença na 35ª Copa Osvaldo Alves. Atento ao trabalho de base, tendo formado diversos campeões, entre eles Mica Galvão - seu filho e principal estrela do esporte atualmente -, o professor destacou:

- A Copa Osvaldo Alves é a mais antiga do Brasil, e o mestre é um cara que dispensa apresentações, um nome muito forte do Jiu-Jitsu em todo o país. É uma competição de ponta, com muita representação para o Jiu-Jitsu amazonense e nacional - disse Melqui.

Por fim, o professor comentou sobre o seu trabalho de "olheiro" no evento: - Gosto muito de me fazer presente, e sempre estou em Manaus me envolvo nos torneios locais. Manaus não cansa de revelar talentos e preciso estar com os olhos bem atentos, acompanhar essa molecada e ver se a gente consegue ajudar mais jovens a ganhar visibilidade através do Jiu-Jitsu - encerrou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários