Com 'inferno' dentro e fora de campo, Flamengo vence o Atlético-MG e vai às quartas de final da Copa do Brasil
Felippe Rocha
Com 'inferno' dentro e fora de campo, Flamengo vence o Atlético-MG e vai às quartas de final da Copa do Brasil


O "inferno" prometido por Gabigol realmente aconteceu nesta quarta-feira. Fora do Maracanã houve diferentes tipos de incidentes. Dentro, o Flamengo dominou o Atlético-MG de forma absoluta, venceu por 2 a 0, com dois gols de Arrascaeta, e avançou às quartas de final da Copa do Brasil. A vitória do Galo no primeiro jogo não bastou.

PRESSÃO MANDANTE
O jogo começou com uma pressão avassaladora do Flamengo. Com dois minutos, Pedro já havia tentado de bicicleta, mas a bola foi por cima. Dois minutos depois, Gabigol recebeu na entrada na área e chutou firme, só que Everson não deu nem rebote. Aos 12, foi Arrascaeta quem fez o goleiro atleticano trabalhar. O chute de esquerda do meia variou, mas acabou no meio do gol. No minuto seguinte, o cenário se repetiu após finalização de João Gomes.

MAIS PRESSÃO E GOL
A pressão rubro-negra havia arrefecido, mas nem por isso o Atlético-MG conseguia finalizar. Foi Arrascaeta, aos 30, quem chegou perto ao finalizar para fora. Eram 37 quando Pedro, após cruzamento da direita, cabeceou. Novamente Everton interveio. Somente aos 39 minutos, Jair, depois de Nacho cobrar escanteio na primeira trave, gerar perigo para Santos. A bola, contudo, foi para fora. O primeiro gol do jogo nasceu aos 45 minutos: Pedro ganhou dividia pelo meio, acionou Arrascaeta e o uruguaio acertou o canto direito do goleiro do Galo. O time visitante até levou perigo antes do intervalo, mas a finalização de Ademir foi por cima da meta.

SHOW URUGUAIO
O Galo tentou reagir assim que a bola rolou para a segunda etapa. Logo no primeiro minuto, Mariano acionou Arana, e o cruzamento encontrou Hulk. O chute, todavia, acabou por cima do gol. O time mineiro finalmente ocupava o campo de ataque, mas não chegava a levar perigo. Tanto que foi Everson quem voltou a ser acionado, após cruzamento que resultou em cabeceio alto de Gabigol. O desviou do camisa 22 fez a bola ir para fora, aos 10 minutos. O segundo gol chegou perto aos 16, quando Arrascaeta cruzou para Pedro, mas a testada foi à direita do alvo. E dois minutos depois, o próprio uruguaio colocaria o Flamengo em vantagem no placar agregado. Foi num peixinho após cobrança de falta. A bola foi na trave, bateu em Everson, houve dúvida e revisão, mas o gol foi confirmado.

SEM REAÇÃO
Com 27 minutos, Everson precisou ser acionado mais uma vez. Gabigol recebeu lançamento de Pedro e chutou. O goleiro encaixou. E o lance decisivo calhou de nem ser um gol. Junior Alonso, aos 32 minutos, levou o segundo amarelo e, com um jogador a menos, o esforço do Galo precisaria ser... o que não foi. A partir de então, o Rubro-Negro tentou liquidar, mas cozinhou o jogo. Aos 39, Everton Ribeiro teve oportunidade, só que o chute foi para fora. O jogo acabou com festa e classificação rubro-negra.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 2 X 0 ATLÉTICO-MG


Data e hora: 13/7/2022, às 19h30
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa/GO) e Bruno Boschilia (Fifa/PR)
VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN)
Público pagante: 62.624 pessoas
Público presente: 68.747 pessoas
Renda: R$ 3.423.620,25

Cartões Amarelos: João Gomes, Thiago Maia e Everton Ribeiro (FLA); Mariano, Alonso e Allan (CAM)
Cartões Vermelhos: Alonso (CAM)

Gols: Arrascaeta (45'/1ºT 1-0) e Arrascaeta (18'/2ºT 2-0)

FLAMENGO: Santos, Rodinei, David Luiz (Fabrício Bruno, 21'/2ºT), Léo Pereira e Filipe Luís; João Gomes, Thiago Maia, Everton Ribeiro (Victor Hugo, 44'/2ºT) e Arrascaeta (Diego, 43'/2ºT); Gabigol (Ayrton Lucas, 45'/2ºT) e Pedro (Marinho, 28'/2ºT) - Técnico: Dorival Júnior.

ATLÉTICO-MG: Everson, Mariano, Nathan, Alonso e Guilherme Arana; Allan (Igor Rabello, 34'/ºT) e Jair (Otávio, 25'/2ºT); Zaracho (Vargas, 25'/2ºT), Nacho Fernández (Rubens, 41'/2ºT) e Ademir (Keno, 25'/2ºT); Hulk - Técnico: Antonio Mohamed.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários