Meia Maratona de Buenos Aires vai sediar Sul-Americano da distância
Iúri Totti
Meia Maratona de Buenos Aires vai sediar Sul-Americano da distância


A Meia Maratona de Buenos Aires, no dia 21 de agosto, vai valer para o Campeonato Sul-Americano de Meia Maratona, que vai classificar para o Campeonato Mundial, em Yangzhou, na China. Esta competição iria acontecer no dia 27 de março passado, mas a World Athletics e o Comitê Organizador do Mundial decidiram, por causa de medidas sanitárias da pandemia de Covid-19, transferir para o dia 13 de novembro de 2022. As pré-inscrições terminam nesta quinta-feira (23), e cada federação nacional pode inscrever até seis atletas no masculino e feminino.

Esta será a terceira vez que a Meia Maratona de Buenos Aires vai sediar o sul-americano da distância. A primeira vez foi em 2002 e, a segunda, em 2011, quando os vencedores foram os brasileiros Marílson Gomes dos Santos e Adriana Aparecida da Silva.

A 21km de Buenos Aires é a meia maratona mais rápida da América Latina e uma das mais concorridas do continente, com mais de 20 mil participantes em suas edições entre 2015 e 2019, reunindo também atletas de nível mundial.

Na prova de 2018, por exemplo, o etíope Mosinet Geremew, atual vice-campeão mundial da maratona, tornou-se o primeiro a correr a distância em menos de 1 hora em solo americano.

Em 2019, os cinco primeiros colocados também completaram o percurso abaixo de 1 hora, liderados pelo queniano Bedan Karoki, que, com o tempo de 59m05s, é o recordista da prova.

Já a etíope Ababel Yeshaneh, que em 2020 se tornou recordista mundial de meia maratona, com 1h04m31s, estabeleceu, em 2019, o recorde do circuito feminino com 1h07m44s.

Entre os participantes também estavam o queniano Lawrence Cherono, terceiro colocado nos 21km de Buenos Aires em 2018, vencedor das maratonas de Boston e Chicago também em 2018 e quarto colocado nos Jogos Olímpicos de Tóquio, e o etíope Seifu Tura, outra das grandes figuras de provas de longa distância da atualidade. Em 2017, a argentina Florencia Borelli conquistou uma vitória sensacional, superando a “legião africana”, liderada pela queniana Angela Tanui, atual número 2 no ranking mundial da maratona.

A prova de 21km de Buenos Aires também é um aquecimento da Maratona Internacional de Buenos Aires, que este ano vai retornar para seu mês habitual, em setembro. A edição de 2022 será em 18 de setembro. (Iúri Totti)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários