Vítor lamenta empate do Corinthians e comenta sobre expulsões: 'Precisamos aprender com isso'
Lance!
Vítor lamenta empate do Corinthians e comenta sobre expulsões: 'Precisamos aprender com isso'


O Corinthians vencia o Athletico-PR e fazia bom jogo até os 26 minutos do segundo tempo, quando Roni e Hugo Moura se desentenderam e foram expulsos pelo árbitro Vuaden. O Furacão cresceu na partida e buscou o empate por 1 a 1 , com Terans.

+ GALERIA - Relembre 10 momentos marcantes de Jô no Timão

Minutos depois da expulsão do jovem meia corintiano, Raul Gustavo cometeu pênalti infantil em Vítor Roque, e a equipe da casa igualou o marcador.

Na coletiva pós-jogo, Vítor Pereira revelou o que falou com Roni no momento do cartão vermelho, afirmou que a equipe precisa melhorar mentalmente nos jogos, e disse que os erros do zagueiro e volante são naturais de garotos que estão em evolução.

- Disse ao Roni que o jogador que entra de fora tem que entrar mais tranquilo. Naquele momento, a equipe precisava de equilibro no meio. Precisamos aprender com isso, refletir, vamos ter uma conversa sobre isso. O jogo controlado e acabamos incendiando. Foi um erro de amadurecimento de jogadores jovens que vão crescer dessa forma. Infelizmente custou os dois pontos. Mas é pensar na frente, conversar com eles, mas não temos tempos para ficar pensando e agora é pensar no próximo adversário - comentou o técnico corintiano.

Para Vítor, o árbitro da partida, Leandro Pedro Vuaden, não soube lidar da melhor maneira com a confusão na etapa final.

- Já é a segunda vez que nos acontece isso, aconteceu com o Boca. O árbitro geriu mal a situação, poderia ter resultado em um cartão amarelo para o adversário, rendeu duas expulsões. Ele não geriu bem e tem experiência - afirmou.

+ TABELA - Confira e simule os jogos do Corinthians no Brasileirão

Na visão do português, a equipe lutou e merecia os três pontos, mas os erros de maturidade impediram a vitória corintiana.

- Custa perder dois pontos dessa forma. As vezes alguma imaturidade em determinados momentos do jogo, especialmente na parte final, podíamos ter levado os três pontos. A equipe lutou e trabalhou para ganhar - analisou o comandante corintiano.

O treinador lusitano creditou ao gramado sintético e ao ambiente inflamado na Arena da Baixada o baixo rendimento técnico do Corinthians, especialmente no segundo tempo. Segundo Vítor, isso influenciou nas decisões de Vuaden durante a partida.

- Não é fácil jogar aqui, além do sintético tem o ambiente que pressiona, o árbitro tomou algumas decisões pelo ambiente que se cria aqui, mas é natural. O que faltou é gerir um pouco mais as nossas emoções, faltavam cinco ou 10 minutos, o jogo estava controlado. Em alguns lances com bola controlada, perdemos e demos chances para o adversário. E depois a confusão dos amarelos e vermelhos que nos desorientamos um pouco, perdemos o foco e cometemos um pênalti - concluiu Vítor Pereira.

O próximo compromisso do Corinthians é no domingo (19), contra o Goiás, pela 13ª rodada do Brasileirão, às 16h, na Neo Química Arena. O elenco alvinegro se reapresenta no CT Joaquim Grava na tarde de quinta-feira (19).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários