As razões para Everton Cebolinha não vingar como esperado no Benfica, na opinião de jornalistas portugueses
Matheus Dantas
As razões para Everton Cebolinha não vingar como esperado no Benfica, na opinião de jornalistas portugueses


Destaque do Grêmio, em boa fase na Seleção Brasileira e por valor elevado: a chegada de Everton Cebolinha ao Benfica, em agosto de 2020, foi cercada por expectativa. O brasileiro, contudo, não correspondeu com a camisa dos Encarnados nos últimos anos, alternando bons e maus momentos nos 95 jogos que disputou. Agora, o atacante está em negociações avançadas com o Flamengo .

As razões para Cebolinha não ter sido mais consistente no Benfica são várias, segundo os jornalistas Norberto Lopes e André Zeferino, do "Jornal de Notícias" e do "Record", de Portugal, respectivamente.

Everton Cebolinha vem aí? Relembre os maiores investimentos do Flamengo nos últimos anos

- No primeiro ano teve dificuldades de se adaptar ao futebol europeu, muito mais exigente do ponto de vista físico e tático. Além disso, nesse ano, o Benfica teve vários surtos de Covid-19, o que também condicionou a integração do jogador - avaliou Norberto Lopes ao L! .

- Possivelmente o maior motivo para o pouco rendimento apresentado pelo Everton tenha sido essas elevadas expectativas criadas sobre o seu potencial - explicou o jornalista André Zeferino.

Confira, abaixo, as declarações completas dos jornalistas ao LANCE!:


Norberto Lopes, do Jornal de Notícias, de Portugal

"Everton chegou ao Benfica carregado de expectativas. Era um jogador de Seleção Brasileira e custou 20 milhões de euros, um valor muito elevado. Mas o jogador nunca confirmou todos os créditos depositados.

No primeiro ano teve dificuldades de se adaptar ao futebol europeu, muito mais exigente do ponto de vista físico e tático. Além disso, nesse ano, o Benfica teve vários surtos de Covid-19, o que também condicionou a integração do jogador.

Na última época, o Benfica jogou muito com um sistema de três zagueiros e a obrigar os alas a ter de recuar muito no terreno e esse tipo de jogo não se enquadrava nas características do Everton, um jogador mais talhado para o processo ofensivo.

Depois da saída de Jorge Jesus, em dezembro, o Benfica passou a jogar de uma forma mais tradicional e o Everton afirmou-se em alguns jogos, mas, mesmo assim, muito longe do que se esperava dele, porque no Brasil ele sempre foi um jogador forte no um contra um e com capacidade para marcar gols."

André Zeferino, do Record, de Portugal

"O Everton quando chegou a Portugal vinha com um rótulo de craque e de jogador de Seleção Brasileira. As expectativas em seu torno eram bastante grandes e acreditava-se que poderia ser um dos melhores jogadores do campeonato português.

Foram vários os exemplos de extremos sul-americanos que vingaram em Portugal, sobretudo no Benfica e FC Porto, como por exemplo o Hulk, o Dí María, o Salvio ou o Gaitán.

Possivelmente o maior motivo para o pouco rendimento apresentado pelo Everton tenha sido essas elevadas expectativas criadas sobre o seu potencial. Depois, juntando a esse facto, foi a conjuntura atual do Benfica, em que os conflitos internos e as trocas de treinadores não ajudaram o jogador a estabilizar e a adquirir a confiança necessária para apresentar regularidade no seu jogo.

Recordo-me por exemplo de um jogo do Everton frente ao Tondela, em que fez um gol e duas assistências, e se viu o verdadeiro talento dele. Essa consistência é que faltou ao Everton para que vingasse verdadeiramente no Benfica."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários