Finais NBA: Com Curry apagado, Wiggins vira herói improvável em vitória dos Warriors contra os Celtics
Lance!
Finais NBA: Com Curry apagado, Wiggins vira herói improvável em vitória dos Warriors contra os Celtics


Em uma noite atípica e apagada de Stephen Curry, foi justamente um dos jogadores mais inexperientes em playoffs do elenco do Golden State Warriors que assumiu a responsabilidade e liderou o time a um resultado fundamental nas finais da NBA. Com 26 pontos e 13 rebotes, Andrew Wiggins levou Golden State a um triunfo por 104 a 94 sobre Boston Celtics , ajudando sua equipe a abrir 3 a 2 na série decisiva e ficar a apenas uma vitória do título.

O caminho de Andrew Wiggins até o protagonismo no maior palco da liga não foi fácil. Primeira escolha do Draft - processo de seleção de calouros da NBA - em 2014, o ala canadense passou pouco mais de cinco temporadas no Minnesota Timberwolves. Em meio a muitas polêmicas e derrotas, ele só tinha disputado cinco partidas de playoffs até chegar ao Golden State Warriors na temporada 2019-2020.

+ Real, United, PSG, Barcelona e mais: as barcas dos times europeus

Naquele ano, os Warriors tinham perdido Kevin Durant para o Brooklyn Nets e resolveram apostar na promessa canadense para integrar um elenco que tentava manter viva uma dinastia ameaçada. Foram duas temporadas amargando mais derrotas até a temporada 2021-22, quando Klay Thompson finalmente voltou às quadras após dois anos parado por lesão e os Warriors voltaram aos playoffs.

No meio do caminho, Wiggins foi nomeado para o All-Star Game, o jogo das estrelas da NBA. O que era para ser uma honraria acabou em polêmica, com eternas discussões entre mídia e torcedores sobre a presença do ala entre os maiores nomes da liga. A redenção de Wiggins demorou, mas parece enfim ter chegado.

Aos 26 anos, ele já havia sido fundamental no jogo 4 em Boston, com seus 17 pontos e 16 rebotes. De volta a San Francisco para o jogo 5, o ala elevou ainda mais o nível, assumindo um protagonismo que provavelmente nem ele esperava assumir em uma final tendo ao lado nomes como Steph Curry e Klay Thompson.

- Comecei bem o jogo e tentei manter a agressividade. Tudo que eu puder fazer para que o time vença, eu vou fazer. É a oportunidade de minha vida, mal posso esperar pelo próximo jogo - comentou Wiggins após a partida.

Pelos Warriors, Curry anotou 16 pontos e 8 assistências, com 7 de 22 nos arremessos de quadra. Inclusive, algo raro aconteceu com Curry. Ele terminou o jogo sem nenhuma cesta de três, coisa que não acontece desde 2018, sendo uma sequência de 233 jogos consecutivos.

Klay Thompson fez 21 pontos. Já Draymond Green contribuiu com 8 pontos, 8 rebotes e 6 assistências, mas mais uma vez saiu de quadra com 6 faltas.

Outro diferencial na partida a favor de Golden State foi a produção do banco. Os reservas anotaram 31 pontos - 15 de Gary Payton II e 14 de Jordan Poole -, enquanto Boston contou com apenas 10 pontos dos jogadores que saíram do banco.

Jayson Tatum foi o cestinha da partida com 27 pontos, além de ter pegado 10 rebotes e distribuído 4 assistências. Marcus Smart terminou o jogo com 20 pontos e 3 rebotes, enquanto Jaylen Brown fez 18 pontos e 9 rebotes.

Na quinta-feira, Andrew Wiggins pode completar a reviravolta em sua carreira e conquistar seu primeiro título da NBA quando Boston Celtics e Golden State Warriors se enfrentarem pelo jogo 6 das finais da NBA, às 22h, no TD Garden.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários