Odeia a base? Abel utilizou pelo menos uma 'Cria da Academia' nos últimos oito jogos do Palmeiras
Julia Mazarin
Odeia a base? Abel utilizou pelo menos uma 'Cria da Academia' nos últimos oito jogos do Palmeiras


Que a fase do Palmeiras é excepcional, ninguém discorda. Melhor ataque, defesa e liderança do Brasileirão , além de campanha histórica na Libertadores estão entre alguns recordes batidos pela equipe alviverde. Muito disso passa pela gestão de Abel Ferreira, que encontrou na junção da base com os profissionais, uma fórmula para grandes coisas.

GALERIA

> ATUAÇÕES: Dudu comanda vitória do Palmeiras e leva melhor nota
> Saiba os 20 maiores públicos do Brasil em 2022

Após o inédito título da Copinha, em janeiro, as Crias da Academia foram ganhando espaço na equipe profissional do clube. Nos últimos oito jogos, pelo menos uma delas entrou em campo com a camisa principal do Verdão.

No dia 14 de maio, na vitória por 2 a 0 sobre o RB Bragantino, Abel promoveu a entrada dos laterais Garcia e Vanderlan na segunda etapa. Já em um duelo importante da Libertadores, contra o Emelec no Equador, o camisa 36 voltou a ser opção do português.

TABELA

> Clique e confira a tabela completa e simulador do Brasileirão!

Apesar de já serem um pouco mais veteranos, Wesley e Gabriel Menino também foram aproveitados no amplo triunfo por 3 a 0 sobre o Juventude no Brasileiro. Além deles, o jovem zagueiro Kaiky Naves teve uma chance de entrar em campo.

Em duelo contra o Deportivo Táchira, da Venezuela, em casa, Menino começou como titular após um bom tempo sem oportunidades no time e não fez feio. Ao longo do jogo, o treinador palmeirense mexeu e colocou quatro atletas formados nas categorias de base do clube: Wesley, Fabinho, Vanderlan e Jhonatan.

Os meninos entraram bem e garantiram a goleada alviverde por 4 a 0, em rodada que fechou a fase de grupos do torneio continental.

Conhecido por respeitar processos e não queimar etapas, Abel Ferreira fez o mesmo com campeões da recente e inédita Copinha. Primeiro, fez com que eles participassem de treinamentos com o time principal. Depois, foi dando oportunidades, aos poucos, para que estes jovens não se percam no meio do caminho.

- Aos mais novos, gosto de falar com eles sobre isso, como "moleque, está gastando dinheiro em carros, mas casa já comprou?". Às vezes é muito fácil nos deslumbrarmos e precisamos nos puxar de volta para a terra. Aproveitem o momento, mas pensem que há um futuro, e a vida do jogador de futebol dura aí dez, 12 anos e acaba - disse o técnico português sobre os conselhos dados aos garotos da base.

Abel, que construiu parte de sua vitoriosa campanha no Palmeiras com participação fundamental de garotos revelados pelo clube, como Danilo, Patrick de Paula, Gabriel Menino, Renan e Gabriel Veron, parece não ter mudado a postura nesta temporada.

No clássico contra o Santos, mais uma vitória para a conta com as ‘Crias’ fazendo parte do triunfo. Dessa vez, Fabinho e Naves entraram para dar conta do recado que Gabriel Menino já dava como titular.

O empate sem gols com o Atlético Mineiro teve como destaque os desarmes do camisa 35, que faz parte da Família Palmeiras desde os 13 anos de idade, além das entradas de Pedro Bicalho e Veron.

Já a goleada sobre o Botafogo na décima rodada foi garantida com um golaço marcado por Wesley, camisa 11 que, em conversas particulares com o treinador, conseguiu encontrar sua melhor versão na temporada.

O atacante também apareceu na vitória sobre o Coritiba, ao lado de Garcia e Fabinho, que, por fim, marcou os oito jogos do Palmeiras com a utilização de atletas da base.

Vale lembrar que, nas últimas semanas, todos os jogadores campeões da inédita Copinha pelo Verdão tiveram seus contratos renovados. Endrick foi a exceção por completar 16 anos somente em julho. Ainda assim, o garoto já tem um acordo firmado com o clube.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários