Atlético-MG olha para o mercado e vê Alan Kardec e Pedrinho como possiveis oportunidades
Anderson Gonçalves-Valinor Conteúdo
Atlético-MG olha para o mercado e vê Alan Kardec e Pedrinho como possiveis oportunidades


O Atlético-MG deve ser um dos clubes que mais movimentarão a janela de transferências que se abre em julho. O clube mineiro tem observado como está a situação de alguns nomes que pode vir a reforçar o Galo no segundo semestre deste ano.

Dois nomes, que estão sem clubes no mercado, podem ser oportunidades de mercado e aparecer em negociações no alvinegro: o atacante Alan Kardec e o meia ofensivo Pedrinho.

Alan Kardec, de 33 anos, está livre no mercado desde abril, quando encerrou o vínculo com o Shenzhen FC, da China. Sem custos de contratação, a vinda de Kardec para algum clube no Brasil, incluindo o galo, o jogador teria de aceitar um salário abaixo do que recebia no país asiático.

Já no caso de Pedrinho, a situação pode ser menos complexa. O meia de 24 anos pertence ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. E, por conta da guerra com a Rússia, o campeonato nacional está paralisado. Assim, um empréstimo seria possível. Entretanto, o Galo tem a concorrência do Wolverhampton, da Inglaterra.

Movimentos de saída

Além de ir ao mercado para reforçar o elenco, o Galo, que já tem pré-acordos com o zagueiro Jemerson e o atacante Pavón, o time mineiro pode sofrer assédio de outras equipes. O uruguaio Diego Godín tem conversas avançadas para acertar com o Vélez Sarsfield, da Argentina, pois ele quer jogar mais, visando a Copa do Mundo do Catar, no fim do ano.

Mas a principal preocupação de perda no clube é do lateral Guilherme Arana, um dos destaques da equipe desde 2020. Algumas sondagens de clubes da Europa já surgiram para saber da situação do jogador, que pode estar no grupo da Copa.

Todavia, já há interesses mais concretos, casos do West Ham e o Wolverhampton, ambos da Inglaterra, que estão na da Premier League. Além de Arana, o lateral direito Guga e o zagueiro Nathan Silva podem estar envolvidos em novos negócios, já que o alvinegro quer fazer caixa com negociações.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários