Contra possível perda de confiança da torcida, Luis Castro defende a 'dignidade' dos jogadores do Botafogo
Felippe Rocha
Contra possível perda de confiança da torcida, Luis Castro defende a 'dignidade' dos jogadores do Botafogo


Não foi a primeira derrota do Botafogo. Tampouco será a última. Mas levar uma virada, em casa, com a torcida presente em número expressivo para apoiar o time faz doer o coração do torcedor, inegavelmente. A arquibancada comprou a ideia da nova era alvinegra, e tem apoiado incessantemente a equipe. Contudo, existe um temor de que este suporte diminua após o revés para o Goiás. Por isso mesmo, o técnico Luis Castro é franco.

+ ATUAÇÕES: Sistema defensivo sofre pane, e Saravia recebe a pior nota do Botafogo

- Pode, sinceramente pode (diminuir público). Não por falta de fidelidade, a paixão nunca vai diminuir. Mas, num momento de dúvida, a torcida pode optar por não vir. Mas tenho certeza da paixão, por isso fizeram a festa. É um fenômeno do futebol transversal ao mundo. Na sua cabeça (repórter) e na de todos, quando as coisas não estão bem, há um afastamento. Mas não perdemos o jogo por nao sermos dignos. Não fomos competentes, mas não deixamos de ser dignos - decretou. E concluiu:

- Nossa maior tristeza é não poder entregar o que todos os botafoguenses queriam. Espero que não aconteça (abandono). Espero que continuem vindo ao estádio. Essa equipe precisa do apoio. Um time que vem da Série B, com vários jogadores que estavam na Série B... estão, agora na Série A, se entregando por completo - garantiu o treinador.

-> Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

Estiveram no Estádio Nilton Santos, na noite da última segunda-feira, quase 31 mil pessoas. O próximo jogo é fora de casa. No Engenho de Dentro, o próximo compromisso é na segunda-feira que vem, contra o Avaí. A ver o tamanho do apoio que será dado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários