Nadal fala sobre vida após aposentadoria: 'Há muitas coisas que me fazem feliz'
Lance!
Nadal fala sobre vida após aposentadoria: 'Há muitas coisas que me fazem feliz'


Rafael Nadal conquistou seu 14º título de Roland Garros, após vencer Casper Ruud na final, por 3 sets a 0. Com isso, o espanhol garantiu a invencibilidade em finais do torneio. Em entrevista ao jornal Marca, o tenista contou sobre como trata suas dores no pé para disputar as competições.

— A injeção dói como dói ser picado por uma agulha. Dependendo do lugar dói mais ou dói menos. Eu diria que é suportável porque senão não teríamos feito isso, mas fazer isso todos os dias 20 minutos antes de entrar na pista, bem, não é agradável — disse Nadal.

Reclamando muito das dores e revelando todo esforço que faz para estar nas quadras, Rafael Nadal respondeu se os incômodos atraem o atleta para a vida longe das competições.

— Sempre fui feliz fora do tênis, não é algo que me faça perder o sono ou ter medo. Já disse muitas vezes: não tenho medo da minha vida depois do tênis. Tenho e sempre tive muitas coisas que me fazem feliz além do tênis. A nível físico, o que tenho e ao nível do pé, se eu quiser, posso eliminar a dor de forma bastante definitiva. O que acontece é que para me livrar da dor tenho que fazer uma operação que, ao consertar meu pé, não posso continuar jogando tênis. — revelou o atleta.

Quando questionado sobre o recorde alcançado em Roland Garros, o espanhol falou sobre a possibilidade alguém de alguém bater esse recorde algum dia.

— É verdade que é difícil. Sou realista sobre a dificuldade que isso tem e todas as circunstâncias que devem ser dadas para que isso aconteça. Se o fiz, suponho que possa ser repetido. Eu não vou ser um super escolhido embora seja evidente que muitas circunstâncias têm que ocorrer e no meu caso elas aconteceram — concluiu o tenista.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários