Curry e Green exaltam intensidade dos Warriors em vitória que empatou as finais da NBA
Lance!
Curry e Green exaltam intensidade dos Warriors em vitória que empatou as finais da NBA


Nas palavras dos próprios jogadores, o Golden State Warriors tem dois motores: Steph Curry é o responsável por ditar o ritmo ofensivo da equipe, enquanto cabe a Draymond Green dar o tom do lado defensivo. No último domingo, o armador e o ala-pivô elevaram o nível de atuação e lideraram os Warriors a uma vitória por 107 x 88 sobre o Boston Celtics , empatando em 1 x 1 a série melhor de sete das finais da NBA.

+ Curry descansa no último quarto, Warriors atropelam os Celtics e empatam decisão da NBA

Cestinha da série até agora, com 34 pontos no primeiro jogo e 29 no segundo, Curry reconheceu que algumas coisas mudaram em relação aos times anteriores dos Warriors que chegaram às finais e conquistaram três títulos. Em coletiva após a vitória, o armador falou sobre o quanto seu time conta com ele para produzir ofensivamente.

- Este ano definitivamente o time precisa que eu seja mais agressivo o jogo inteiro. Seja para criar jogadas, chamar a atenção da marcação, arremessar ou pressionar a defesa deles. As coisas correram bem nos dois primeiros jogos, mas não sabemos como vai ser jogando fora de casa e no resto da série. O que eu pretendo fazer é continuar jogando com confiança para fazer as jogadas – avaliou Curry.

+ Steve Kerr elogia intensidade dos Warriors e se derrete por Curry: 'O cara é incrível'

Âncora defensiva dos Warriors, Draymond Green também falou sobre a importância de Curry para o ataque da equipe, mas avisou que outros jogadores vão precisar ajudar o armador se eles quiserem conquistar o título mais uma vez.

- Nosso ataque sempre conta muito com Steph. Tudo começa com ele, mesmo quando Durant estava aqui e é assim que vai ser. Mas quando jogamos contra um time como Boston, precisamos produzir ofensivamente com outros jogadores também. Acho que fizemos um bom trabalho no geral. Klay teve uma noite difícil, mas acontece. Sabemos que ele vai acertar os arremessos ao longo da série – afirmou Green, citando os 11 pontos de Klay Thompson com apenas 4 arremessos certos em 19 tentativas.

+ Ime Udoka, técnico do Celtics, culpa excesso de erros pela derrota contra os Warriors

Sobre sua atuação defensiva, Draymond Green relembrou o primeiro lance do jogo para falar sobre o foco e a intensidade com que o time jogou desde que a bola subiu no Chase Center.

- Curry carrega a gente no ataque, como eu disse, e é o meu trabalho ditar o ritmo na defesa. Eu queria fazer isso desde o começo do jogo. Na primeira jogada conseguimos forçar uma bola ao alto e logo depois um erro de Boston. Isso é muito importante para mim e tenho que continuar fazendo ao longo da série. Vai ser cada vez mais difícil, então temos que aumentar ainda mais nossa intensidade – avisou o ala-pivô.

Reclamações e elogios

Pelo lado dos Celtics, muitos lamentos. Seja pela arbitragem, pelas provocações de Draymond Green ao longo do jogo, por mais um terceiro quarto abaixo da crítica e, é claro, pela derrota. Para o ala Jaylen Brown, o fato de ter conseguido vencer os Warriors em sua casa no jogo um não muda nada os planos para o restante do confronto.

- Saímos daqui com nenhuma satisfação. Todo jogo tem sua própria história e precisamos estar prontos para jogar cada um deles. Não ficamos totalmente satisfeitos com a primeira vitória e obviamente não ficamos satisfeitos hoje (domingo). Temos que aprender com o que já passou e nos prepararmos para o próximo jogo – declarou.

Autor de 17 pontos com apenas 5 arremessos convertidos em 17 tentativas, Brown falou sobre o confronto com Green ao longo da partida. Inclusive sobre o lance em que os dois se desentenderam após uma falta cometida pelo ala-pivô dos Warriors.

- Ele fez a falta e colocou as pernas na minha cabeça. Mas é isso que ele faz. Ele vai tentar tumultuar o jogo e aumentar a intensidade. Precisamos fazer o mesmo. Temos que estar prontos para equiparar o que ele faz dos dois lados da quadra – afirmou.

Companheiro de equipe de Draymond Green na seleção dos Estados Unidos nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Jayson Tatum valorizou as características do adversário, mas aproveitou para reclamar da arbitragem no segundo jogo.

- A gente sabe o que o Draymond acrescenta para seu time. Eu adoro isso nele. A gente tentou responder na mesma moeda, mas senti que nós não tivemos o benefício da dúvida quando tentamos subir a intensidade física na marcação – avaliou Tatum, acrescentando que o time não pode repetir os 18 desperdícios de bola do jogo dois.

Na quarta-feira, o Boston Celtics recebe o Golden State Warriors no TD Garden, em Boston, para o terceiro jogo da série. A bola sobe a partir das 22h.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários