Com velhas conhecidas e nova geração, Sesc RJ Flamengo anuncia elenco para a temporada do vôlei
Lance!
Com velhas conhecidas e nova geração, Sesc RJ Flamengo anuncia elenco para a temporada do vôlei


Maior campeão da Superliga feminina de vôlei, o Sesc RJ Flamengo anunciou nesta quarta-feira o elenco para a temporada 2022/2023. Conforme o LANCE! antecipou, a ponteira americana Veronica Jones-Perry e a líbero Laís defenderão o Rubro-Negro, que tem no comando o multicampeão Bernardinho. Nomes conhecidos da torcida estão de volta, e talentos da nova geração se integram à equipe adulta.

O treinador e sua comissão técnica promoveram uma grande reformulação na equipe. Os treinos estão previstos para começarem na próxima semana, com todo trabalho de avaliação física e já alguma movimentação em quadra.

+ Brasil 'apresenta' Julia Bergmann, vence a Alemanha e larga confiante na Liga das Nações

O Sesc RJ Flamengo renovou contrato com a meio de rede, e capitã, Juciely, que iniciará sua 13ª temporada sob o comando de Bernardinho, e com a também central Valquíria. Além delas, seguem no elenco a líbero Marcelle, a ponteira Gabiru e as opostas Sabrina e Monique, esta última ainda iniciando um processo de recuperação no joelho direito.

Entre as caras novas, algumas atletas já tiveram passagens marcantes sob o comando de Bernardinho. A ponteira Michelle, a oposta Bruna Honório e a meio de rede Fernanda Ísis voltarão a trabalhar com o treinador. Outras jogadoras terão sua primeira experiência no Brasil, como a levantadora canadense Brie King e Veronica Jones-Perry. Quem também chega para trabalhar pela primeira vez no Rio de Janeiro é a experiente levantadora Ana Cristina e a líbero Laís, que apesar de ser carioca e ter feito a base no Tijuca Tênis Clube, atuou profissionalmente apenas em times de outros estados.

Da base rubro-negra foram promovidas: a levantadora Heloíse Soares, de 17 anos, a oposta Helena Wenk, também de 17, e a ponteira Aline Segato, de 16. Além das três promessas da casa, fecha o elenco do Sesc RJ Flamengo para a temporada a meio de rede Juliana Gandra, de 18 anos, destaque brasileiro no Mundial sub-18 de 2021.

- Conseguimos montar um elenco com peças experientes e jovens promessas. Mas mais do que talento, o que esperamos e esperam de nós é muito trabalho, muita entrega. E, sem dúvida, será mais uma temporada onde trabalharemos muito para tentar chegar aos nossos objetivos. Viemos de uma temporada onde chegamos perto de disputar uma final novamente, derrubamos favoritos, vencemos jogos em que éramos os azarões, e tudo isso por conta do trabalho que realizamos dia a dia. Continuaremos a não ser favoritos, temos outras equipes com orçamentos maiores, mas vamos lutar para fazer frente com todas. Só nos resta trabalhar para isso - analisou o técnico Bernardinho, comemorando a chance de, mais uma vez, lapidar novos talentos.

- Sempre tivemos uma cultura de incluir esses jovens talentos no projeto. Queremos que as meninas tenham tranquilidade para desenvolver o seu melhor, que possam crescer, absorver o máximo nos treinamentos, das jogadoras mais experiente, das oportunidades nos jogos... E que a vivência numa equipe adulta, que disputa o principal campeonato do país, que enfrenta os melhores times e que tem sempre uma cobrança por resultados, contribua para o crescimento delas como atletas e mulheres - finalizou.

Após 12 temporadas longe, a ponteira Michelle voltará a ser comandada por Bernardinho, com quem ganhou seus dois títulos de Superliga. Muito mais experiente, e depois de um grande ano, ela sabe que será peça fundamental no elenco e promete a mesma entrega e vontade de sempre.

- Estou muito feliz de voltar ao Rio e defender o Sesc RJ Flamengo. O Rio é a minha cidade, onde eu iniciei no vôlei e comecei a minha carreira profissional. É a minha casa. Tenho ótimas lembranças de quando joguei aqui, do quanto aprendi com a comissão técnica e com as minhas companheiras de time, que eram mais experientes do que eu naquela época. Saí, vivi outras experiências, evoluí e aprendi muito em todos os times que passei. Agora, me sinto voltando para casa e vou ter a oportunidade de voltar a jogar com a minha irmã, o que é muito especial para mim. Estou mais experiente, mas com a mesma vontade de ajudar o time a conquistar títulos. Vamos trabalhar muito, como sempre, para chegar o mais longe possível em todos os campeonatos - encerrou Michelle.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários