Palmeiras precisará de atenção com 'maquinário do elenco' durante semana livre
Fábio Lázaro
Palmeiras precisará de atenção com 'maquinário do elenco' durante semana livre


Acostumado com a mais intensa maratona de jogos, principalmente nas duas últimas temporadas, quando chegou às fases finais da grande maioria das competições, o Palmeiras agora precisa ficar em alerta até quando tem raros momentos livres, como o que acontecerá nesta semana.

> ATUAÇÕES: Gustavo Gómez é destaque da vitória do Palmeiras sobre o Santos; Jorge e Menino são os piores

> TABELA - Confira a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos

O Verdão, que venceu o clássico contra o Santos no último domingo (29), pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro , só entrará em campo agora sete dias depois, no próximo domingo (5), às 16h, contra o Atlético-MG, no Allianz Parque, pela mesma competição.

A última vez que a equipe do Palestra Itália teve uma semana de recuperação entre um jogo e outro foi no início de fevereiro, quando os palmeirenses venceram o Água Santa, no Allianz, por 1 a 0, pelo Paulistão, e jogaram exatamente uma semana depois, em Abu Dhabi, contra o Al-Ahly, do Egito, pela semifinal do Mundial de Clubes, da Fifa.

Ainda que houvesse exatos sete dias entre as duas partidas, também houve uma viagem para outro lado do mundo no período.

E essa foi a única vez no semestre que o Palmeiras teve o intervalo de uma semana entre duas partidas. O que coloca alguns ‘poréns’ no cenário atual, de descanso, que é algo positivo para o elenco, mas precisa dos seus cuidados.

Trabalhando há um ano e meio no Verdão, a atual comissão técnica tem cada vez mais conhecimento das peças que tem no elenco, o que faz com que o trabalho de movimentos e reações seja bastante coordenado. E como o time alviverde está acostumado com uma alta carga de jogos, sendo quase sempre dois por semana, o padrão de preparação terá que ser parecido com a de uma semana de jogos no meio de semana, para que o ‘maquinário’ dos atletas não entre em conflito e haja mudança nas respostas de campo.

– São semanas perigosas, porque a máquina de jogadores está habituada a ter um jogo no meio de semana. Eles se preparam para isso. E nessa semana cheia é treinado muito e faz com que o corpo dos jogadores tenha que se adaptar em um contexto diferente. O que temos que fazer é usar a semana como se houvesse o jogo – disse, em entrevista coletiva, o auxiliar técnico palmeirense, João Martins, que comandou o Verdão na vitória por 1 a 0 sobre o Santos, no último fim de semana.

Nesta segunda-feira (30), o elenco do Palmeiras ganhou folga. O grupo voltará ao trabalho nesta terça-feira (31), de olho no Atlético-MG, time que é considerado um dos adversários diretos ao clube alviverde na briga pelo título do Brasileirão. Para aumentar a importância do duelo, os resultados da última rodada colocaram o Verdão na liderança da competição nacional, com o Galo na segunda colocação.

Diante de tudo isso, João Martins ressaltou a importância de um descanso físico e mental, mas deixando claro que não é possível se iludir que esse único dia de folga será o suficiente para recuperar o elenco.

– Essas coisas não mudam em uma semana. Jogadores não conseguem descansar em uma semana, O que tem que fazer é que a máquina dele se habitue. Em cinco meses sempre teve um jogo no meio de semana e não podemos cometer o erro de treinar muito, porque domingo tem um jogo muito importante. Temos que treinar durante a semana, Descansar, sim, é importante, fisicamente e mentalmente, mas preparar para os meninos estarem frescos – afirmou o membro da comissão técnica de Abel Ferreira.

Paralelamente a todo o cenário de excesso de jogos, mudança de realidade durante a semana, os percalços que esse ‘desvio de rota possui’ e a preparação para uma partida tão importante como a contra o Atlético-MG, o Palmeiras também terá pela frente uma série de desfalques. A lista será ainda maior do que a do clássico contra o Santos, onde o Verdão não pôde contar com oito jogadores: dois entregues ao departamento médico (Mayke e Jaílson), três em transição física (Luan, Piquerez e Gabriel Veron) e três entregues às suas seleções (Weverton, Kusevic e Danilo).

Para o confronto diante do Galo, o zagueiro Gustavo Gómez e o meia Eduard Atuesta vão para as suas seleções. O zagueiro Murilo pode se tornar nova baixa, já que foi substituído no segundo tempo contra o Peixe, sentindo um problema na coxa, e será reavaliado para saber se há lesão.

Por outro lado, outro defensor, Luan, voltará a ficar disponível ao Palmeiras nesta semana, após ser baixa durante três meses, devido a um problema na coxa esquerda.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários