Vini Jr é o 12º brasileiro a marcar um gol numa final de Champions
André Garone
Vini Jr é o 12º brasileiro a marcar um gol numa final de Champions


Dez em cada dez meninos que almejam jogar futebol sonham um dia marcar numa final de Champions League. Sonho este que foi realizado por Vinícius Júnior neste sábado, em Paris. O atacante, de apenas 21 anos de idade, balançou as redes aos 24 minutos do 2º tempo e garantiu a vitória do Real Madrid por 1 a 0 sobre o Liverpool. Vini se tornou o 12º brasileiro a marcar em uma decisão de Liga dos Campeões da Europa.

> GALERIA: Imprensa internacional destaca Vini Jr e Courtois na conquista da Champions League pelo Real Madrid

O primeiro a realizar tal feito foi Mazzola, na temporada 62/63. Ex-Palmeiras, o jogador anotou os dois tentos do Milan no triunfo por 2 a 1 sobre o Benfica de Eusébio. Foi o primeiro título da equipe italiana na história da competição.

Dois anos depois, foi a vez de Jair garantir mais uma taça para a Itália, só que dessa vez para a Internazionale. Novamente contra os portugueses do Benfica, o ex-atacante da Portuguesa fez o gol único do duelo, garantindo o bicampeonato para a Inter.

A grande fase dos brasucas pela Itália continuou em 68/69, com Angelo Sormani ajudando na conquista do Milan. Ex-Santos e XV de Jaú, o centroavante marcou o terceiro gol na goleada milanesa por 4 a 1 sobre o Ajax, da Holanda, garantindo o bi do Rossonero.

Um brasileiro só voltaria a marcar em uma final de Champions na década de 80, novamente com um ex-santista: Juary. O atacante, que chegou a disputar a Copa América de 1979 com a Seleção Brasileira, saiu do banco para garantir a virada do Porto por 2 a 1 sobre o Bayern de Munique de Lothar Matthaus e Rummenigge.

O único a estufar as redes e não levantar a taça de campeão foi o zagueiro Lúcio, pentacampeão do mundo com o Brasil. Na edição 2001/2002, o defensor marcou pelo Bayer Leverkusen, da Alemanha, contra o Real Madrid, mas seu time acabou sendo derrotado por 2 a 1, com Raul e Zidane anotando para os espanhóis.

Os brasileiros voltariam a ser decisivos dois anos mais tarde, na conquista do Porto. Sob o comando do técnico José Mourinho, Carlos Alberto e Deco ajudaram na construção do 3 a 0 sobre o Monaco, da França, garantindo mais um título para Portugal - o último do país.

Daí pra frente, a Espanha passou a ser a grande beneficiária dos gols brasileiros. Belletti foi o primeiro a brilhar. Em 2005/2006, o lateral-direito saiu do banco e fez o gol do título do Barcelona sobre o Arsenal - vitória por 2 a 1. Em 13/14, outro lateral, porém, canhoto e do Real: Marcelo. Ele fez o terceiro na goleada por 4 a 1 sobre o Atlético na decisão madrilenha.

Na temporada seguinte, mais uma conquista da Espanha com um toque em verde e amarelo. Neymar fechou o 3 a 1 do Barça sobre a Juventus, em Berlin.

Outro que levantou a taça neste fim de semana e conhece o gosto de marcar em uma final de Champions é Casemiro. Pentacampeão europeu, o volante deixou sua marca no 4 a 1 do Real Madrid sobre a Juventus na decisão de 2016/2017.

Vini Jr agora é mais um brasileiro que crava seu nome na história do futebol mundial.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários