VII Distrito de vela da classe Star será decidido por dois barcos
Lance!
VII Distrito de vela da classe Star será decidido por dois barcos


A decisão do VII Distrito da classe Star ficou para o domingo, no Yacht Club Santo Amaro - YCSA, em São Paulo (SP). Dois barcos têm chances matemáticas de conquistar a tradicional competição da vela brasileira nas provas finais, que começam a partir das 10h55. Lars Grael e Guilherme de Almeida seguem na liderança com 7 pontos perdidos, dois de vantagem para Marcelo Fuchs e Arthur Lopes. A entrada do descarte do pior resultado pode mudar a tabela de classificação para as duplas.

Neste sábado, foram realizadas duas regatas, e Marcelo Fuchs e Arthur Lopes entraram na briga pelo lugar mais alto do pódio com um segundo lugar e uma vitória. Foi o melhor desempenho do segundo dia de campeonato entre as 12 equipes inscritas.

Para ser campeão do VII Distrito de Star, Marcelo Fuchs e Arthur Lopes precisam repetir o mesmo desempenho neste domingo, com previsão de ventos de média intensidade na Represa do Guarapiranga. Mas do outro lado está o campeão mundial e medalhista olímpico Lars Grael ao lado do multicampeão de Star, Guilherme de Almeida.

- Hoje foi um dia muito bom para a gente, melhor dupla na água, fizemos algumas modificações no barco e deu certo, tanto para o contra-vento como para a popa. Tomamos as decisões corretas na regata, pena que na primeira não deu para ir um pouco melhor, cruzamos a linha ao lado do barco do Felipe. Amanhã vamos ajustar o barco novamente, deve ter bem mais vento e temos que velejar melhor que eles (Lars e Guilherme), simples assim, largar melhor, não ficar para trás, temos que ganhar as duas regatas - disse Arthur Lopes, proeiro.

Vencedores da primeira prova do dia, Felipe Etchenique e Ubiratan Matos pularam para o terceiro lugar na tabela. Felipe Etchenique fez sua estreia no Star neste evento no YCSA, montando uma equipe ao lado de Bira, atual campeão sul-americano.

- A primeira vez que eu corri uma regata de Star foi na sexta-feira, demorei muito para pegar o tempo do barco, compliquei a vida da tripulação nas duas largadas, é uma aceleração diferente do que eu estou acostumado - explicou Felipe Etchenique, que disputou a Olimpíada de Atlanta 1996 na classe Laser e ficou na 19ª colocação. O brasileiro Robert Scheidt foi campeão naquela edição dos Jogos na categoria.

- Nossa ideia era largar, para conseguir correr a regata, foi bom, consegui velejar. O objetivo de amanhã é tentar fazer de novo, se divertir, largar bem, não dá para ter muita expectativa, nunca tinha velejado de Star.

A previsão de vento para domingo aponta rajadas no quadrante norte, assim como nos dois dias anteriores, só que com mais intensidade. A última edição do VII Distrito da classe Star foi disputada no Iate Clube do Rio de Janeiro (ICRJ) em dezembro de 2021 com o título da dupla Henrique Haddad e Pedro Trouche, que venceu quatro das cinco regatas realizadas na Baía de Guanabara.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários