Ex-caixa de supermercado, atleta da Pitbull Brothers luta no Brazilian Fighting Series e sonha alto no MMA
Lance!
Ex-caixa de supermercado, atleta da Pitbull Brothers luta no Brazilian Fighting Series e sonha alto no MMA


A equipe dos irmãos Patrício e Patricky Pitbull tem revelado grandes talentos no MMA nos últimos anos. Uma das jovens promessas da equipe é Mariana Salles, de apenas 22 anos. Invicta no MMA com uma vitória por nocaute e uma por finalização, ela vai em busca de mais um triunfo neste domingo (29), quando entrará em ação pelo Brazilian Fight Series (BFS), que será realizado em São Paulo. Mariana, conhecida como “A Guerreira”, terá pela frente a lutadora Thalita Soares, que tem cinco lutas de MMA, sendo três vitórias e duas derrotas. Faixa-roxa de Jiu-Jitsu, Mariana está confiante e muito animada com a oportunidade no BFS.

“Estou muito feliz e animada para lutar neste evento. Fiz um ótimo camp, tanto na parte física quanto na técnica e na nutricional. Chego para essa luta confiante. Estou pronta e sinto que chegou o meu momento. Sei que eu vou fazer uma boa luta e vou mostrar toda a minha evolução. A Thalita, que é paraibana como eu, é uma atleta muito dura, vem da trocação e é mais experiente que eu no MMA. Eu acredito que será uma luta bem agressiva e tem tudo para ser a melhor luta do evento. Estou pronta, confiante e vou em busca da vitória”, disse Mariana.

Paraibana da cidade de Santa Luzia, Mariana sempre gostou de praticar esportes. Mas antes de se interessar pelo MMA, ela era a goleira titular de um time de futebol da sua cidade e também era lateral esquerda do time de handebol. O primeiro contato de Mariana com as artes marciais foi através do Caratê e, em 2016, ela começou a treinar Jiu-Jitsu. Sua transição para o MMA foi apenas em 2018 e começou de uma forma inusitada.

“Sempre gostei de praticar esporte. Sempre gostei de adrenalina e emoção. Meu primeiro contato com as artes marciais foi com o Karate. Passei cinco anos treinando Caratê até conhecer um projeto social na minha cidade que tinha aulas de Jiu-Jitsu. Na verdade eu fui com a minha mãe para levar o meu irmão, mas acabei entrando no projeto e comecei a treinar Jiu-Jitsu. Isso foi em setembro de 2016. Em 2018 o meu professor fez uma pegadinha comigo dizendo que tinha casado uma luta de MMA pra mim e que minha adversária era faixa-preta de Caratê e graduada no Muay Thai. Ele me perguntou se eu tinha coragem e eu disse que tinha. Mas era uma pegadinha. Só que eu treinei alguns dias e gostei. Aí ele buscou uma luta de MMA de verdade pra mim e eu fiz a minha estreia em 2019”, relembrou.

Com apenas 22 anos de idade, Mariana Salles já fez de tudo um pouco antes de se tornar lutadora de MMA em tempo integral. Depois de trabalhar como caixa de supermercado, faxineira, atendente de loja, e labutar em uma lavanderia e em uma fábrica de água, ela passou a vender açaí durante a pandemia. Foi quando ela juntou uma grana e decidiu deixar a sua cidade e partir para Natal, onde fica a matriz da Pitbull Brothers.

“A minha academia é afiliada da Pitbull Brothers. Minha chegada a Natal se deu através do meu professor Gian Patolino, que treina e representa a equipe em suas lutas de MMA. Eu comecei a treinar na Pitbull Brothers em 2018, mas não pude ficar muito tempo em Natal e tive que retornar a minha cidade. Em 2019 eu fiz duas lutas e, em 2020, veio a pandemia. A minha cidade tem 15 mil habitantes e só tem uma academia de luta. Meu professor precisou fechar durante a pandemia porque ele não tinha como manter a academia. Eu acabei ficando sem treinar. Nesse período eu comecei a vender açaí e consegui juntar um dinheiro para me manter durante alguns meses treinando na Pitbull Brothers. Ano passado larguei tudo e vim na cara e na coragem para Natal”, contou.

Fã de Patrício Pitbull, Mariana Salles se inspira na trajetória do campeão do Bellator. E para seguir os passos de seu ídolo no esporte, ela sonha alto. “Minha maior inspiração é o Patrício Pitbull. Gosto muito da forma como ele luta, como ele treina e a visão que ele tem. Ele é um leão e um grande campeão. Meu sonho, como todo atleta que pratica MMA, é ser campeão mundial. Eu quero chegar no lugar mais alto, quero conquistar um cinturão e ser a melhor de todas”, concluiu a lutadora.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários