WSL: onde assistir ao retorno de Gabriel Medina na etapa da Indonésia, neste fim de semana
Lance!
WSL: onde assistir ao retorno de Gabriel Medina na etapa da Indonésia, neste fim de semana


Depois de ficar de fora das cinco primeiras etapas da temporada para cuidar da saúde mental, Gabriel Medina retorna à World Surf League a partir desta sexta, quando começa a etapa de G-Land, na Ilha de Java, na Indonésia. O tricampeão mundial se junta à elite do surfe, que conta com outros sete brasileiros na disputa, sendo seis deles no masculino, e Tatiana Weston Webb, única representante nacional na competição feminina. O Globoplay e o 'Ge.com' transmitem todos os duelos até às oitavas e, a partir das quartas de final, o SporTV 3 exibe ao vivo as baterias decisivas até a definição do título.

+ Ex-boxeador ucraniano morre após confronto com tropas russas

- Vejo o surfe do Gabriel muito compatível com as características da onda de G-land, que possui formação tubular, em uma bancada rasa e muito extensa de coral. Ele tem a vantagem de ser goofy footer, e surfar de frente para ela, o que torna mais fácil a aceleração da prancha nos tubos, que são rápidos, profundos e extensos. Outra que se destaca neste tipo de onda é a Brasileira Tatiana Weston-Webb, que se conseguir manter a calma nas baterias, será a surfista a ser batida em G-Land - acredita a comentarista Claudia Gonçalves.

+ Em viagem pela Europa, Luva de Pedreiro passa por perrengue com elevador

A etapa de G-Land, que volta ao circuito depois de 25 anos, será a primeira após o corte dos surfistas no meio da temporada, e por causa do número reduzido de atletas, terá um formato um pouco diferente do habitual. A primeira rodada terá oito baterias com três surfistas. O campeão de cada uma delas avança direto para as oitavas de final, enquanto os demais deverão passar pela repescagem para tentar seguir na competição.

+ Tem brasileiro! Veja o ranking dos 50 clubes com as marcas mais valiosas do mundo

Por não ter participado de nenhuma etapa este ano, Gabriel Medina ganhou um convite da WSL para disputar a segunda metade da temporada. Para ter a chance de disputar o título, o atual campeão precisa se posicionar entre os cinco melhores ranking até a última etapa antes da ‘WSL Finals’, que será realizada em Trestles, na Califórnia (EUA).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários