Melgar bate Cuiabá, conta com tropeço do Racing e avança na Sul-Americana
Futebol Latino
Melgar bate Cuiabá, conta com tropeço do Racing e avança na Sul-Americana


Chegando a última rodada com a necessidade de vencer o Cuiabá em casa e torcer por uma improvável vitória do River Plate-URU sobre o Racing, em Avellaneda, para avançar a Sul-Americana, o mundo do futebol "sorriu" ao Dominó.

Isso porque, além de fazer sua parte ao bater o time brasileiro por 3 a 1, contou com o surpreendente triunfo por 1 a 0 dos uruguaios em pleno El Cilindro. Assim, quem passou de fase no quesito do saldo de gols foi o clube de Arequipa.

>Não deixe de conferir o aplicativo de resultados do LANCE!

PERIGO REDUZIDO

Apesar da necessidade do time peruano em vencer o compromisso pela chance de classificação, faltava a equipe da casa conseguir passes precisos no momento de "forçar" a jogada por dentro da marcação cuiabana. Algo que, naturalmente, fazia o Dourado resistir até com certa tranquilidade os perigos que seu oponente poderia proporcionar com exceção de batidas em média distância onde Pérez Guedes e Vidales não conseguiram acertar o alvo.

Por outro lado, nos raros momentos em que a equipe brasileira conseguia minimamente manter a posse no plano ofensivo, a pouca presença de alternativas deixou o poderio de ataque do Cuiabá pouco contundente, fazendo o arqueiro Cáceda ser um mero espectador na etapa inicial.

SE NÃO DÁ COM BOLA NO CHÃO...

Mesmo sem ser amplamente insinuante, o fato de estar constantemente no campo de ataque proporcionava ao Dominó cada vez mais novas alternativas como, por exemplo, a bola aérea onde, em uma batida de escanteio, resultou na abertura do marcador. Em cobrança vinda do lado esquerdo, Pérez Guedes cabeceou e Archimbaud, tocando de calcanhar, tirou completamente João Carlos do lance.

SENTIMENTOS CONFLITANTES

Tão desejoso para ver o marcador do outro jogo da chave (Racing x River Plate-URU) se mover para os uruguaios, o Melgar acabou não tendo tempo de comemorar o tento marcador por Salaberry na Argentina. Isso porque o Cuiabá organizou bonita jogada onde Igor Carius fez as vezes de lateral-esquerdo, sua posição de origem, e cruzou para Gustavo Nescau igualar as coisas no Peru na segunda etapa.

ALÍVIO E CLASSIFICAÇÃO

Como efeito da altitude, o aspecto físico do time brasileiro começou a dar sinais de desgaste excessivo, fazendo com que o ambiente onde o Melgar precisava de mais um gol naquele momento para avançar as oitavas de final ainda mais tenso.

Tentando explorar os lados de campo usando a velocidade, notando o cansaço do adversário, o Dominó se atirou de todas as formas ao ataque e, com a entrada de nomes considerados titulares como Bernardo Cuesta e Bordacahar, os anfitriões ratificaram o triunfo. Em dois cruzamentos onde o camisa 9 saiu da grande área e fez o papel de "garçom", o número 7 do Melgar testou para vencer João Carlos e concretizou o 3 a 1 no marcador.

FICHA TÉCNICA DA PARTIDA
​MELGAR 3 x 1 CUIABÁ

Local:
Estádio Monumental de la Unsa, em Arequipa (PER)
Data e hora: 26/05/2022 - 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Jhon Hinestroza (COL)
Assistentes: John Léon e Richard Ortiz (ambos COL)
Cartões amarelos: Tandazo (MEL); Joaquim, Marquinhos (CUI)
Cartões vermelhos:

GOLS: Archimbaud (37'/1°T) (1-0), Gustavo Nescau (14'/2°T) (1-1), Bordacahar (38' e 42'/2°T) (2-1),

MELGAR (Técnico: Néstor Lorenzo)

Cáceda; Deneumostier, Lazo, Galeano e Reyna (Alejandro Ramos, no intervalo); Archimbaud, Tandazo (Cabrera, aos 26'/2°T) e Pérez Guedes (Arias, no intervalo); Ibérico (Bordacahar, aos 13'/2°T), Vidales e Quevedo (Cuesta, no intervalo).

CUIABÁ (Técnico: William Araújo)

João Carlos; João Lucas, Ojeda, Joaquim e Alexandre Melo; Igor Carius, Rafael Gava, Lucas Cardoso (Rikelmy, aos 27'/2°T) e Osorio (Keder, aos 32'/2°T); Marquinhos e Gustavo Nescau.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários