Edson Pânico luta no ONE 158 em busca de sua primeira vitória no maior evento de MMA da Ásia
Lance!
Edson Pânico luta no ONE 158 em busca de sua primeira vitória no maior evento de MMA da Ásia


O lutador de MMA Edson “Pânico” Marques teve um início promissor no MMA ao engatar nove vitórias seguidas, o que acabou lhe rendendo um contrato com o ONE Championship, maior evento de MMA da Ásia. Mas seu começo na franquia asiática não está sendo fácil. Em sua estreia, em 2020, ele foi derrotado pelo russo Raimond Magomedaliev, e em sua segunda luta, em janeiro deste ano, o goiano foi superado pelo japonês Hiroyuki Tetsuka. As derrotas acenderam um sinal de alerta e Edson Pânico resolveu mudar de ares. Após o último revés ele se mudou para a cidade de Mariana, em Minas Gerais, e se juntou à recém-criada Libertas Esporte de Combate. O debute pela nova equipe acontece no dia 3 de junho, quando Edson tentará a sua primeira vitória no ONE contra o sul-coreano Kim Kyung Lock.

“A minha expectativa é a melhor possível para essa luta. Eu nunca me senti tão motivado e confiante como estou agora. Hoje posso dizer que realmente estou em uma equipe que trabalha para formar campeões. O treinamento aqui na Libertas EC é muito completo. No começo eu vim por incentivo do meu irmão mais novo, o Carlos Henrique, que também é atleta de MMA e é da equipe. Eu não conhecia o André Benkei (treinador e fundador da equipe) ainda pessoalmente, mas sabia que ele era um dos melhores treinadores do mundo. Agora sim estou indo para o ONE muito mais preparado, treinado e motivado, porque sei que realmente o meu camp aqui na Libertas EC foi completo em todas as modalidades de luta”, disse o lutador.

Para deixar para trás a má fase e retomar o caminho das vitórias, o atleta de 33 anos se preparou por quase cinco meses na Libertas EC. Edson relembrou os erros cometidos nas duas primeiras lutas na organização, inclusive quando aceitou um combate faltando apenas quatro dias para o evento.

“Na primeira luta eu realmente não me preparei o suficiente. Lutei uma categoria acima da minha, não foquei nos pontos fortes do meu adversário e também não tive um camp 100% voltado para essa luta. Na segunda luta eu viajei para Cingapura para ser córner e não para lutar. Aceitei a luta ainda no voo, faltando apenas quatro dias para o evento. Eu não conhecia o meu oponente e ainda tive que perder sete quilos para lutar em um peso casado, que também era acima da minha categoria. Eu estava sem treinar há um mês, mas não me arrependo de ter aceitado a luta. Agora vou atuar na minha categoria, onde conquistei nove vitórias consecutivas”, explicou Edson, que garante que desta vez o resultado será diferente.

“Estou muito mais preparado desta vez. Estou focado, estudamos o oponente e o treinamento foi 100% voltado para essa luta. Com toda certeza será uma das minhas melhores lutas. Nunca estive tão motivado e bem fisicamente como estou agora. Com certeza vocês podem esperar um grande show no dia 3 de junho”, concluiu.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários