Ana Thaís Matos critica cantos homofóbicos de torcedores do Corinthians
Lance!
Ana Thaís Matos critica cantos homofóbicos de torcedores do Corinthians


Menos de uma semana depois do Dia Mundial de Combate à Homofobia , episódios de preconceito voltaram a acontecer nos jogos do futebol brasileiro. Durante a partida entre Corinthians e São Paulo na Neo Química Arena, cantos homofóbicos foram entoados por torcedores corintianos em direção aos tricolores e a comentarista Ana Thaís Matos fez questão de comentar sobre o tema.

+ Torcedores de Corinthians e São Paulo fazem memes após o clássico

Durante o programa "Troca de Passes" deste domingo (22/05), a comentarista criticou o episódio e relembrou enredo da escola de samba da torcida organizada corintiana neste ano.

- Sobre a questão homofóbica na Neo Química Arena. Não sei de onde partiram esses gritos. Só que tem muito torcedor do Corinthians que não pertence a torcida organizada, mas se inspira na torcida organizada. A torcida organizada tem uma escola de samba, e o enredo da escola de samba desse ano foi "basta" contra várias intolerâncias que acontecem aqui no Brasil. Entre essas intolerâncias, tem a homofobia. Então, se prega isso na escola de samba, tem que levar isso para arquibancada, porque as duas são unidas. A gente sabe disso. Então está faltando essa coerência por falta dos torcedores - declarou Ana Thais durante programa do SporTV.

A comentarista ainda fez questão de compartilhar o vídeo do seu comentário nas redes sociais.

- Já reproduzi muito preconceito, mas como a sociedade evolui e eu faço parte dessa evolução, vejo e lamento muito que em pleno 2022 ainda somos obrigados a ouvir manifestações homofóbicas em plena rede nacional, através de uma arquibancada de futebol, daquela que deveria por origem ser a torcida mais inclusiva do futebol brasileiro - escreveu Ana Thaís no Instagram.

A partida entre os clubes terminou empatada por 1 a 1. Após os cânticos, o sistema de som da Neo Química Arena pediu para que os torcedores não continuassem com os gritos homofóbicos. Corinthians e São Paulo protagonizam uma das principais rivalidades do país e o episódio causou muita repercussão.

+ Calleri questiona pênalti não marcado para o São Paulo

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários