Organizações exigem 440 milhões de dólares da Fifa para trabalhadores imigrantes no Qatar
Lance!
Organizações exigem 440 milhões de dólares da Fifa para trabalhadores imigrantes no Qatar


A Anistia Internacional, a Human Rights Watch, a Football Supporters Europe (associação de torcedores da Europa) e a Federação Internacional de Trabalhadores cobram da Fifa um valor de 440 milhões de dólares (cerca de R$ 2,1 bilhões) a trabalhadores imigrantes que tiveram seus direitos humanos violados no Qatar.

+ Arbitragem da Fifa para Copa do Mundo 2022 conta com sete brasileiros e seis mulheres

De acordo com o grupo das organizações, há evidências da falta de proteção a esses trabalhadores durante os anos de preparação da Copa do Mundo no Qatar, que começa em novembro de 2021.

Em comunicado, a Anistia Internacional alega que o valor exigido é o mínimo a ser pago pela Fifa. Ainda reitera que o pagamento da quantia não seria nenhuma dificuldade para a entidade máxima do futebol.

- O futebol internacional pode facilmente se dar ao luxo de fazer a coisa certa aqui. Esta é uma parcela comparativamente pequena do enorme prêmio em dinheiro da Fifa – e forneceria uma compensação real para as graves violações de direitos humanos que sustentam este torneio - divulgou a Anistia Internacional em comunicado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários