Sheik saí em defesa de amigo: 'Não consigo acreditar na possibilidade dele criar uma história dessa'
Lance!
Sheik saí em defesa de amigo: 'Não consigo acreditar na possibilidade dele criar uma história dessa'


Emerson Sheik se posicionou sobre o suposto caso de racismo no empate em 2 a 2 entre Internacional e Corinthians , em partida válida pelo Brasileirão, no último sábado (14). Durante o programa 'Arena SBT', o ex-jogador afirmou acreditar na versão contada por Edenílson, do Internacional, onde o volante afirma que teria sido chamado de 'macaco' pelo lateral Rafael Ramos, do Corinthians.

- O Edenílson eu conheço muito bem, é um irmão que o futebol me deu. É muito difícil (sobre acusação de racismo) as imagens são confusas. Não estou aqui fazendo uma acusação, estou falando só do Edenílson, ele é um cara que não consigo acreditar na mínima possibilidade dele ter criado uma história dessa - afirmou Emerson Sheik.

+ VÍDEO: Veja o momento que Rafael Ramos supostamente xinga Edenilson de macaco

O lance em questão aconteceu aos 30 minutos do segundo tempo, o jogo foi paralisado após Edenílson acusar Rafael Ramos de ter usado o termo "macaco". Os jogadores ficaram discutindo dentro de campo, e a partida foi retomada após quatro minutos de muita cobrança pelo lado Colorado.

> GALERIA: Por onde andam os jogadores do Corinthians da final da Libertadores 2012 contra o Boca na Bombonera

Sheik ressaltou que é difícil analisar as imagens, mas reafirmou sua convicção na versão do atleta colorado.

- Não estou aqui dizendo que houve a palavra, estou dizendo que conheço ele. Para ele ter levado isso e não ser verdade, eu tenho minhas dúvidas - disse.

+ Investigação de suposta injúria racial de Rafael Ramos contra Edenílson terá perícia de leitura labial

CORINTHIANS DEFENDE JOGADOR

Elenco, comissão técnica e diretoria do Corinthians abraçaram a versão do lateral-direito Rafael Ramos , que nega a acusação de racismo feita por Edenílson.

O português diz que não chamou o jogador adversário de ‘macaco’, alegando um mal entendido e afirmando que disse uma outra expressão , entendida de forma equivocada pelo atleta do Colorado.

A diretoria corintiana acionou uma equipe jurídica para cuidar do caso e questiona a decisão da justiça em Porto Alegre de ter dado voz de prisão em flagrante a Rafael Ramos, se baseando na súmula do árbitro Bráulio da Silva Machado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários