Tour de France tem esloveno bem cotado e promete disputa acirrada em 2022
Lance!
Tour de France tem esloveno bem cotado e promete disputa acirrada em 2022


Os 176 ciclistas divididos entre as 22 equipes inscritas no Tour de France já sentem o clima da 109ª edição do maior evento da modalidade do mundo, já que faltam menos de 50 dias para a largada. A prova de 21 etapas terá seu início em 1º de julho deste ano de Copenhague, capital da Dinamarca, para um percurso de 3.328 km.

+ Como o Brasil está no UFC? Veja o cenário do país em cada categoria

Serão seis parte planas e seis montanhas, incluindo cinco chegadas em cume, como Super Planche des Belles Filles, l'Alpe d'Huez e Hautacam, além de duas etapas contra-relógios totalizando 54 km de extensão. A chegada será na tradicional Champs-Elysées no domingo, 24 de julho.

O pelotão principal do Tour de France deve contar com Tadej Pogačar (Eslovênia), atual bicampeão da prova, e o duas vezes campeão mundial de ciclismo de estrada Julian Alaphilippe (França).

Outros nomes estão prontos para quebrar o favoritismo do trio citado acima. O esloveno Primož Roglič, que liderou o ranking mundial, pode ser escalado na lista de candidatos ao título de 2022, bem como o francês Thibaut Pinot, e os britânicos Geraint Thomas e Adam Yates. A mídia especializada ainda coloca o holandês Mathieu van der Poel e o belga Wout van Aert entre os principais ciclistas da atualidade.

- A verdade é que é impossível apontar um favorito ao título, mesmo com os resultados recentes de Pogačar, que foi o mais novo ciclista a vencer o Tour de France. Seu compatriota Primoz Roglic pode levar dessa vez depois do quase em anos anteriores. “Mas a prova tem suas surpresas e conta muito a estratégia de cada equipe do decorrer das etapas - disse Fernando Cheles, diretor do L'Étape Santander, etapa amadora chancelada pelo Tour de France que ocorre no Brasil.

A oitava edição da prova no interior de São Paulo será realizada entre os dias 23 e 25 de setembro, em Campos do Jordão (SP). Antes, em 26 de junho, será a segunda edição da priva no Rio de Janeiro.

Segundo o site de apostas esportivas Betfair, a odd (probabilidade) de Tadej Pogacar vencer é a maior com 1.62. Na análise da segunda quinzena de maio, Primoz Roglic tem 3.5 e Jonas Vingegaard 8.01.

Largada na Dinamarca

Uma nação de aproximadamente 5,8 milhões de pessoas, a Dinamarca é conhecida como um dos países mais verdes e felizes do mundo. O ciclismo desempenha um papel vital nesse status. Na Dinamarca, a modalidade faz parte do dia a dia, faz parte do nosso DNA.

Mais do que um hobby e um meio de transporte, andar de bicicleta é um modo de vida na Dinamarca. Às vezes você vai até encontrar príncipes e primeiros-ministros de bicicleta.

Nove em cada 10 dinamarqueses possuem bicicleta e existem aproximadamente 12.000 km de ciclovias e ciclovias em todo o país. Todos os dias da semana, os ciclistas em Copenhague percorrem a distância equivalente a 400 edições do Tour de France – ou seja, cerca de 1.440.000 km. Graças às 673.000 bicicletas da cidade e ao fato de que 44% de todas as viagens a locais de trabalho e educação são feitas de bicicleta, não é de admirar que Copenhague tenha sido eleita a melhor cidade ciclística do mundo.

Outros países costumam buscar inspiração na Dinamarca quando se trata de promover o ciclismo como parte fundamental de um modo de vida sustentável, saudável e feliz. De fato, em várias cidades estrangeiras, as ciclovias separadas por meio-fio são conhecidas como “pistas de Copenhague”.

Como consequência de tudo isso, o Tour de France e a Dinamarca são um grande jogo. A Dinamarca não é apenas um país de ciclistas, mas também temos uma vasta experiência em sediar grandes eventos esportivos e ciclísticos internacionais, incluindo o Campeonato Mundial de Ciclismo de Estrada de 2011.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários