Fabrizio Gallas: 'Djokovic esbanja confiança e se coloca a frente de Alcaraz para Roland Garros'
Por Fabrizio Gallas
Fabrizio Gallas: 'Djokovic esbanja confiança e se coloca a frente de Alcaraz para Roland Garros'


O torneio de Roma deu alguns caminhos que podem ser pavimentados para Roland Garros que começa no próximo domingo, dia 22.

Em primeiro lugar a lesão de Rafael Nadal voltando a sentir o pé. O tirou da lista dos três principais favoritos. Sem físico, em Paris, será muito difícil para o espanhol. Se for disputar, entrará como coadjuvante. Já vimos em algumas ocasiões ele conseguir reverter esse quadro, mas no saibro era sempre diferente. Nadal sempre chegava com alguma conquista e desta vez chega sem confiança e com dúvidas sobre suas condições.

A conquista de Novak Djokovic em Roma resgata aquela confiança abalada pelos problemas no começo de temporada e primeiros torneios no saibro. Nole mostrou um altíssimo nível durante toda semana. Na final dominou Stefanos Tsitsipas no primeiro set e reverteu situação delicada no segundo set.
E Carlos Alcaraz ? O jovem espanhol vem voando, mas pairam dúvidas se será capaz de resistir à pressão maior que terá em um Grand Slam e também aguentar fisicamente jogos desgastantes de cinco sets no Major mais complicado de todos. Será uma situação nova para alguém que é ainda menino e terá adversários estudando muito seu jogo e babando atrás de dar uma surpresa. Alcaraz já se mostrou não ser um garoto mimado do povo da NextGen como são Zverev, Shapovalov, entre outros, mas será um teste e tanto para o comandado de Juan Carlos Ferrero.

Por esses motivos, se eu tivesse que colocar meu dinheiro em alguma casa de apostas, iria em Djokovic, o qual considero ligeiro favorito. Ele é mais do que testado e experimentado nesse tipo de torneio. Se teve muitas questões emocionais e mentais envolvidas nos primeiros meses do ano na Austrália principalmente, a parte física do sérvio foi de certa forma poupada e ele parece estar em ponto de bala para Paris.

Correndo por fora na briga estão Tsitsipas e Zverev. Vai depender muito da chave para alcançarem uma semi ou final. E é questão de sorte mesmo. Com a configuração que vamos ter podemos ter um Djokovic x Alcaraz ou Djokovic x Nadal nas quartas de final e outro lado da chave sem esses três grandes o que deixaria o caminho mais propício para estes dois.

Curtinhas:
Ótima semana do tênis brasileiro. No feminino, Bia Maia vice em Paris, um WTA 125, e dentro do top 50, quinta brasileira na história. Carol Meligeni vice em St. Gaudens em sua maior final e pertinho de voltar ao top 200, Pedro Boscardin fazendo sua primeira final de challenger e subindo mais de 100 posições estreando no top 350, Rafael Matos campeão no forte challenger de Bordeaux e alcançando seu melhor ranking, colando entre os 50 melhores.
A partir desta segunda teremos sete brasileiros no quali de Roland Garros, cinco homens e duas mulheres com Laura Pigossi, Carol, Thiago Monteiro, Felipe Meligeni, Thiago Wild, João Menezes e Matheus Pucinelli.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários