Palmeiras joga mal, leva susto, mas vence a Juazeirense e avança na Copa do Brasil
Alexandre Guariglia
Palmeiras joga mal, leva susto, mas vence a Juazeirense e avança na Copa do Brasil


O Palmeiras fez uma de suas piores atuações na temporada, mas venceu a Juazeirense por 2 a 1, nesta quarta-feira, no Estádio do Café, em Londrina-PR. Com o resultado, o time avança para as oitavas de final da Copa do Brasil . A vitória foi construída com gols de Danilo e Raphael Veiga, de pênalti. Nildo descontou para a equipe baiana.

GALERIA
> Relembre a invencibilidade fora de casa do Palmeiras na Liberta

TABELA
> Veja a tabela da Copa do Brasil-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

Verdão tem a bola, sofrer para entrar na defesa, mas abre o placar

O cenário do jogo era bem previsível antes mesmo de ele começar, ou seja, com o Palmeiras atacando e a Juazeirense se defendendo. E logo aos dois minutos de jogo, a equipe paulista quase inaugurou o marcador quando Dudu, jogando pela esquerda, trouxe para a perna direita e tentou o chute colocado, no ângulo, de fora da área, mas a bola pegou no travessão e foi para longe do gol. Seria um golaço.

A tônica do jogo permaneceu a mesma, mas sem que o Verdão ameaçasse tanto, já que o time baiano dificultava demais a vida do adversário. Aos 13 minutos, Rony iniciou sua sequência de gols perdidos, quando cabeceou para fora lançamento de Danilo. Aos 24, o camisa 10 tentou emendar chute de Zé Rafael mas chutou fraco. Aos 28, Gómez cruzou e Rony, sozinho, cabeceou para fora, de novo.

Enquanto tinha dificuldade de ingressar na área, com muitos erros primários de fundamentos, Danilo decidiu arriscar um chute de fora da área, de pé direito, e quase surpreendeu Rodrigo Calaça. Aos 41, porém, o recém-convocado para a Seleção Brasileira foi premiado, quando em jogada de escanteio curto, Scarpa cruzou, Calaça rebateu, e o meio-campista aproveitou para abrir o placar para o Alviverde.

O gol acabou sendo um "achado" para o Palmeiras, que não fez um bom primeiro tempo e foi para o intervalo com um placar magro.

Desatento, Verdão leva o empate, mas Veiga dá a vitória de pênalti

Com tem sido praxe em muitos jogos desta temporada, o Palmeiras voltou dos vestiários desatento, de forma displicente e sem a "pegada" de competição. Tomando proveito disso, aos cinco minutos, Dadinha desceu em contra-ataque, passou pela marcação e cruzou para trás, na grande área, onde Nildo completou para o gol. Foi o segundo tento em transição que o Verdão levou consecutivamente.

Logo em seguida, o Alviverde tentou responder de cabeça em escanteio de Scarpa, mas Calaça defendeu. O próprio Scarpa teve duas chances em cobranças de falta: uma por cima do gol e outra exigindo boa defesa de Rony. Poucos minutos depois, Danilo pegou de fora da área e também forçou o goleiro adversário a salvar o time.

O Palmeiras seguia com muita dificuldade de construir jogadas ofensivas de perigo, mas na base da insistência, Veiga infiltrou, foi derrubado na área, mas na sequência da jogada Daniel Nazáre colocou a mão na bola e o pênalti foi marcado. Raphael Veiga foi para a cobrança e marcou o seu 23º gol pelo clube na marca penal.

Antes do apito final, Breno Lopes ainda teve uma oportunidade de marcar, mas Calaça defendeu. Logo em seguida foi a vez de Navarro, que perdeu gol inacreditável após Gómez escorar de cabeça.

E agora?

O Palmeiras se classifica para as oitavas de final da Copa do Brasil e aguarda o sorteio para a definição do adversário. Antes disso, neste sábado, o Alviverde recebe o Red Bull Bragantino, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, no Allianz Parque, às 16h30.

FICHA TÉCNICA
JUAZEIRENSE 1 x 2 PALMEIRAS
Local:
Estádio do Café, em Londrina (PR)
Data-Hora: 11/5/2022 - 19h
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (Fifa/RJ)
Auxiliares: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Thiago Rosa de Oliveira (RJ)
Público/Renda: 26.000 torcedores/R$ 2.276.000,00
Cartões amarelos: Daniel Nazaré e Wendell Delfino (JUA)
Gols: Danilo (41'/1ºT) (0-1), Nildo (5'/2ºT) (1-1), Raphael Veiga (36'/2ºT) (1-2)

JUAZEIRENSE: Rodrigo Calaça; Dadinha, Eduardo José, Wendell Delfino e Daniel Nazaré; Waguinho, Patrik (Érico Júnior, aos 38'/2ºT) e Nildo; Deysinho (Willian Anicete, aos 30'/2ºT), Ian (Thauan, aos 38'/2ºT) e Clebson (Nixon, aos 38'/2ºT). Técnico: Barbosinha.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Jorge; Danilo, Zé Rafael (Atuesta, aos 30'/2ºT) e Raphael Veiga (Gabriel Menino, aos 40'/2ºT); Gustavo Scarpa, Dudu (Breno Lopes, aos 38'/2ºT) e Rony (Rafael Navarro, aos 30'/2ºT). Técnico: Abel Ferreira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários