Contra a Portuguesa-RJ na Copa do Brasil, Corinthians tem sua segunda 'decisão' no mês
Rafael Marson
Contra a Portuguesa-RJ na Copa do Brasil, Corinthians tem sua segunda 'decisão' no mês


O Corinthians entrou no mês de maio com duas obrigações: encaminhar a vaga ao mata-mata da Libertadores e avançar às oitavas de final da Copa do Brasil . O empate sem gols contra o Deportivo Cali-COL deixou a situação do clube na competição continental mais confortável. Agora, o Timão volta o foco para o torneio nacional.

> GALERIA - Veja todos os técnicos estrangeiros do Corinthians

Nesta quarta-feira, às 21h30 na Neo Química Arena, o clube alvinegro recebe a Portuguesa-RJ no duelo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, precisando vencer para evitar que o confronto seja decidido nos pênaltis.

Vítor Pereira deve seguir com o sistema de rodízio, rodando peças do elenco e colocando em campo os jogadores em melhor condição para desempenhar o padrão de jogo desejado por ele. A tendência no entanto é que o português utilize uma escalação mais forte em relação ao empate por 1 a 1 no jogo de ida, disputado no Estádio do Café.

Além do revezamento que vem dando certo, o Corinthians vive ótimo momento dentro de campo. Somando todas as competições, o time de Vítor Pereira tem sete vitórias nos últimos 10 jogos. Ainda, a equipe está há quatro partidas sem levar gols.

> TABELA - Confira todos os jogos da Copa do Brasil

Do outro lado, a Portuguesa-RJ vive situação oposta. São sete partidas sem vencer, e em apenas um desses jogos o time da Ilha do Governador não foi vazado. A Lusa carioca amarga a lanterna do seu grupo na Série D do Campeonato Brasileiro.

Com a mudança no regulamento, onde os times que entraram na fase de grupos da Libertadores são forçados a jogar a Copa do Brasil já na terceira fase, o Timão ganhou mais uma 'dor de cabeça' no calendário, já que precisa conciliar suas forças com a Libertadores e Brasileirão, sendo líder de ambas competições.

Mesmo com o calendário cada vez mais congestionado, o Corinthians não pode se dar ao luxo de ser eliminado de forma tão precoce, tendo em vista que a competição pode render aos cofres corintianos quase R$ 72 milhões, garantindo R$ 3 milhões caso deixe para trás a Portuguesa-RJ.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários