Para avançar na Copa do Brasil, Cruzeiro terá que quebrar tabu histórico
Filipe Sodré - Valinor Conteúdo
Para avançar na Copa do Brasil, Cruzeiro terá que quebrar tabu histórico


Após perder o primeiro jogo da terceira fase da Copa do Brasil pelo placar de 2 a 1, nesta quinta-feira (11 de maio), o Cruzeiro recebe o Remo-PA, para definir o classificado às oitavas de final da competição. Para seguir em frente, a Raposa tem que, obrigatoriamente, vencer o jogo.

Mais do que isso, se quiser avançar, a equipe comandada por Paulo Pezzolano terá que quebrar um tabu histórico, que perdura desde 1979. É que, de lá para cá, o time celeste não conseguiu bater os paraenses, seja dentro ou fora de casa.

Durante esse período, houveram oito confrontos, com seis vitórias do Remo e outros dois empates. Inclusive, um desses embates, datado de 13 de novembro de 1994, foi bastante marcante para a torcida do Leão da Amazônia. Jogando no Mineirão, o time, à época comandado por Fernando Oliveira, goleou o Cruzeiro por 5 a 1.

Para o jogo desta quarta-feira, a ser disputado na Arena Independência, em Belo Horizonte, não vai poder contar com Neto Moura, que já jogou a Copa do Brasil pelo Mirassol-SP. Enquanto isso, Paulo Bonamigo, comandante remista, não vai ter Rodrigo Pimpão, que já atuou pelo Operário-PR na competição.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários