Cássio defende pênalti, Fábio Santos perde, e Corinthians só empata com o Deportivo Cali
Fábio Lázaro
Cássio defende pênalti, Fábio Santos perde, e Corinthians só empata com o Deportivo Cali


O Corinthians flertou tanto com a vitória, quanto com a derrota contra o Deportivo Cali-COL, nesta quarta-feira (4), na Colômbia, pela quarta rodada do grupo E da Libertadores , mas no final ficou apenas no empate em 0 a 0.


Isso porque o goleiro Cássio salvou o Timão no início do segundo tempo, quando defendeu uma penalidade cobrada por Teo Gutiérrez. Já Fábio Santos, teve a chance de dar os três pontos para o Alvinegro do Parque São Jorge, mas isolou a penalidade que os corintianos tiveram ao seu favor, na segunda metade da etapa final.

> GALERIA - Veja todos os técnicos estrangeiros da história corintiana
> TABELA - Confira e simule os jogos da Libertadores
> GUIA - Tudo o que você precisa saber sobre o Corinthians na Liberta

FAGNER SAI MACHUCADO

Logo nos primeiros minutos de jogo, o Corinthians teve uma baixa importante, quando Fagner pisou fundo no gramado do Colosso de Palmaseca e saiu de canto sentindo muitas dores.

Inicialmente, o camisa 23 até fez sinal de que ficaria em campo, mas não conseguiu e precisou ser substituído aos sete do primeiro tempo.

Como Rafael Ramos não está inscrito na Libertadores, e João Pedro está entregue ao Departamento Médico, o Timão não tinha lateral-direito reserva em campo, o que fez com que o técnico Vítor Pereira improvisasse o canhoto Lucas Piton na função.

CÁSSIO SALVA PRIMEIRA CHANCE DO JOGO

A partida começou bem estudada entre os dois times, que criaram poucas oportunidades de gol nos primeiros minutos.

A primeira grande chance da partida foi com o Deportivo Cali, aos 24 minutos de jogo, com Rodríguez aparecendo livre pelo lado direito, tocando para trás, na entrada da grande área, e achando Teo Gutiérrez, que finalizou com força, a bola desviou em Du Queiroz e quase matou o goleiro Cássio, que mesmo assim fez grande defesa.

RESPOSTA RÁPIDA DO TIMÃO

Dois minutos depois, o Corinthians já respondeu e fez o goleiro adversário, Guillermo De Amores, trabalhar, em uma boa jogada de Du Queiroz, cruzando para Jô, que ajeitou com para Jô, que tocou para Mantuan, na entrada da grande área, encher o pé para boa defesa do arqueiro do Cali.

DE NOVO MANTUAN, DE NOVO DE AMORES


E De Amores apareceu mais uma vez, quando o Corinthians criou boa chance pelo lado direito, com Lucas Piton acionando Mantuan nas costas da marcação, e o atacante corintiano saindo na cara do gol, mas parando novamente no goleiro De Amores.

NÃO, MANTUAN


Aos 37 minutos, Mantuan perdeu um gol incrível, em um ótimo contra-ataque puxado por Du Queiroz, que serviu Jô, aberto pela esquerda, e o centroavante cruzou rasteiro para Mantuan chegar batendo forte, mas por cima do gol defendido por De Amores.

SALVA, FÁBIO SANTOS

O Deportivo Cali voltou com tudo para o segundo tempo, e antes mesmo do primeiro minuto quase abriu o placar em um vacilo triplo da defesa corintiana, já que João Victor deu espaço Rodríguez tomar a frente com facilidade, tocar para trás para Gutiérrez chegar sozinho na entrada da grande área e servir para Vásquez chegar batendo. O lateral-esquerdo Fábio Santos, do Timão, apareceu embaixo da trave para, em cima da linha, salvar o que seria o primeiro gol do jogo.

DE AMORES NOVAMENTE


A resposta corintiana foi na bola parada, mas novamente parou na atuação do bom goleiro De Amores. Jô cabeceou firme a bola que veio em cobrança de falta cruzada por Maycon, pela esquerda. A finalização foi no canto direto, mas o arqueiro do time colombiano foi na bola e fez grande defesa.

CÁSSIO BRILHA

O goleiro corintiano já tinha feito uma grande defesa na primeira grande chance da partida, finalizada por Teo Gutiérrez, para o Cali, mas entre os 15 e 20 minutos do segundo tempo o camisa 12 começou a brilhar.

O arqueiro já havia feito boa intervenção em uma finalização de Teo Gutiérrez, após cobrança de escanteio, mas o grande ato do ídolo do Timão no jogo foi quando precisou cometer um pênalti em cima de Rodríguez, que apareceu livre na cara do gol.

Na cobrança, Teo Gutiérrez bateu no canto direito e Cássio saltou na bola para defender o seu 22º pênalti em 10 anos de Corinthians, sendo o nono no tempo normal.

MAYCON INICIA SHOW DE BOLAS PARA FORA

Após ver Cássio defender o pênalti, o Corinthians cresceu. Primeiramente, Maycon recebeu passe de Renato Augusto, após tabela com Mantuan, e bateu de primeira mandando para fora, com perigo.

FÁBIO SANTOS MANDA PARA LONGE A MELHOR CHANCE

Aos 36 minutos do segundo tempo, Júnior Moraes, que fazia a sua primeira jogada após entrar no lugar de Jô, se antecipou a dois defensores do Deportivo Cali e foi derrubado pelo goleiro Guillermo De Amores.

Na cobrança, Fábio Santos bateu, mas isolou, mandando por cima do gol.

O lateral não errava uma penalidade com a camisa corintiana desde novembro de 2014, ainda em sua primeira passagem pelo Timão.

FÁBIO SANTOS PARA FORA NOVAMENTE

Cinco minutos depois de perder o pênalti, Fábio teve uma nova chance de tirar o zero do placar, após uma boa jogada de Lucas Piton pela direita, Moraes fez o corta-luz e a bola sobrou açucarada, na entrada da área, para o camisa 26 bater de primeira, mas a bola passou do lado esquerdo do gol de De Amores.

DEPORTIVO CALI-COL 0 X 0 CORINTHIANS
COPA LIBERTADORES - QUARTA RODADA - GRUPO E


Local: Neo Química Arena, São Paulo, Brasil
Data e hora: 4 de maio, às 21h (horário de Brasília)
Árbitro: Andrés Cunha (URU)
Assistentes: Andres Nievas (URU) e Pablo Llarena (URU)
Cartões amarelos: Aldair Gutiérrez, Guillermo Burdisso, Chrstian Mafla, Jimmy Congo e Angelo Rodríguez (Deportivo Cali-COL); Raul Gustavo e Vítor Pereira (Corinthians)
Cartões vermelhos: -
GOLS: -


CORINTHIANS: Cássio; Fagner (Lucas Piton, 7'/1T), João Victor, Raul Gustavo e Fábio Santos; Du Queiroz; Maycon e Giuliano (Renato Augusto, 22'/2T); Gustavo Mosquito (Willian, 22'/2T), Jô (Júnior Moraes, 33'/2T) e Gustavo Mantuan (Gil, 34'/2T). Técnico: Vítor Pereira.

DEPORTIVO CALI-COL: Aldair Gutierrez, Burdisso, Caldera e Mafla (Daniel Luna, 45'/2T); Jhon Vásquez (Santiago Mosquera, 44'/2T), Edgard Camargo, Congo (Robles, 32'/2T) e Kevin Velasco; Teo Gutierrez e Angelo Rodríguez. Técnico: Rafael Dudamel.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários