Atlético-GO bate o Defensa y Justicia e segue líder de sua chave na Sul-Americana
Futebol Latino
Atlético-GO bate o Defensa y Justicia e segue líder de sua chave na Sul-Americana


Brigando por uma vaga no mata-mata da CONMEBOL Sul-Americana, o Atlético-GO recebeu o Defensa y Justicia na noite desta quarta-feira, pela 4ª rodada da fase de grupos. Mostrando sua força, o Dragão chegou a abrir 3 a 0 de frente, com Fontana e Albertengo descontando para o Falcão, mas era tarde, fechando a conta em 3 a 2.

Com o resultado, a equipe comandada por Umberto Louzer chegou aos 9 pontos na chave F mantendo-se na liderança, enquanto o time de Sebastián Beccacece acabou ficando na lanterna com apenas 3 ponto somados até omomento.

>Aplicativo de resultados do LANCE! está disponível na versão iOS

ATLÉTICO ABRE O PLACAR NO INÍCIO

Fazendo valer o fator casa, a equipe do Atlético-GO mostrou que não daria vida fácil ao Defensa y Justicia logo. Controlando a posse de bola, além de aparecer algumas vezes ao seu campo de ataque, teve sua primeira boa chegada aos 12 minutos com Dudu, porém o arremate do lateral no rebote da jogada acabou subindo mais do que esperado pelo atleta.

Motivado pela oportunidade criada, aos 17 minutos o Dragão conseguiu abrir a contagem no Antônio Accioly. Após finalização de Marlon Freitas, a bola acabou batendo no braço de Cardona fazendo com que a arbitragem marcasse a penalidade no lance. Na cobrança, o próprio camisa 8 balançou as redes do gol defendido por Usain.

DEFENSA ESBOÇA REAÇÃO

Em desvantagem na partida, o Falcão resolveu arriscar-se mais na sequência na expectativa de igualar o placar. Entretanto, mesmo conseguindo ter a posse de bola, falhava na pontaria como na cabeça de Cardona, além de parar no goleiro Ronaldo, em arremate de Fontana, aos 38 minutos.

Até a reta final, contando com os acréscimos, ainda viu o Atlético buscar mais um. Porém, na tentativa de Churín, viu seu chute sendo desviado para fora, dando a deixa para encerrar o primeiro tempo.

DRAGÃO AMPLIA, MAS ARGENTINOS DESCONTAM

Logo no início da etapa final, com 1 minuto no relógio, Shaylon deixou sua marca. Após boa jogada individual tirando a marcação, mandou no ângulo para fazer 2 a 0 em Goiânia.

E os comandados de Umberto Louzer queriam mais. Aos 7, foi a vez de Baralhas marcar o dele. Depois da cobrança de escanteio, o volante cabeceou com a bola batendo no travessão e batendo no goleiro em seguida, ficando viva em cima da linha, porém com Gustavo Tejera confirmando o tento.

Vendo as coisas dificultarem com 3 a 0 para os goianos, o Defensa ainda buscava seu gol. Até que conseguiu. Aos 17 minutos, após cobrança de escanteio, Fontana aproveitou para pegar o rebote e descontar.

VISITANTES COLOCAM FOGO NO JOGO COM MAIS UM TENTO

Já na reta final, com o Atlético mais tranquilo por conta da vantagem, o Defensa aproveitou o momento para achar espaços na defesa rival. Com isso, aos 40 minutos, aproveitando cruzamento pela esquerda, Albertengo conseguiu se antecipar para balançar as redes.

Nos últimos momentos, apesar de encontrar no marcador, o Falcão acabou não conseguiu criar jogadas de perigo, dando a deixa para a abritragem colocar um ponto final no duelo no Antônio Accioly.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO 3x2 DEFENSA Y JUSTICIA


Data e horário: 04/05/2022, às 19h15 (de Brasília)
​Local: Antônio Accioly, em Goiânia (GO)
Árbitro: Gustavo Tejera (URU)
Assistentes: Richard Trinidad (URU) e Horacio Ferreiro (URU)

Cartões Amarelos: Hugo Fernández, 30'/2ºT; Matías Rodríguez, 36'/2ºT; Cuello, 47'/2ºT; Baralhas, 48'/2ºT

Gols: Marlon Freitas, 17'/1ºT (1-0); Shaylon, 1'/2ºT (2-0); Baralhas, 7'/2T 3-0); Fontana, 17'/2ºT (3-1); Albertengo, 40'/2ºT (3-2)

ATLÉTICO-GO: Ronaldo; Dudu (Edson Fernando, aos 26'/2ºT), Wanderson, Ramon Menezes e Arthur Rodrigues, Baralhas, Marlon Freitas e Jorginho; Shaylon (Montenegro, aos 32'/2ºT), Churín (Airton, aos 33'/2ºT) e Léo Pereira.
(Técnico: Umberto Louzer)

DEFENSA Y JUSTICIA: Unsain; Pieres, Hernán Zuliani, Cardona, Hugo Silva (Manuel Duarte, aos 37'/2ºT) e Matías Rodríguez; Altamirano, Cuello e Hugo Fernández; Fontana e Albertengo.
(Técnico: Sebastián Beccacece)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários