Com torcida de Neymar e Medina, Paulo André muda de patamar após BBB e pode elevar status do atletismo
Jonas Moura
Com torcida de Neymar e Medina, Paulo André muda de patamar após BBB e pode elevar status do atletismo


De velocista à celebridade, Paulo André Camilo encontrará nesta terça-feira um mundo muito diferente daquele que deixou para trás quando entrou na casa do Big Brother Brasil, da TV Globo, em janeiro deste ano. Ele disputa o título do reality com os artistas Arhur Aguiar, favorito ao prêmio, e Douglas Silva.

+ Veja quais atletas estão torcendo para o Paulo André na final do BBB 22

Independentemente do resultado desta noite, que vale o prêmio de R$ 1,5 milhão, o atleta de 23 anos já mudou de status e colocou o atletismo nacional em uma posição nunca antes vista. Uma competição com a presença de Paulo André hoje nunca mais será como antes

+Decisão Rubro-Negra! Finalistas do BBB, Arthur, Paulo André e Douglas torcem para o Flamengo

Principal nome do Brasil nos 100m rasos e campeão mundial de revezamento 4x100m em 2019, em Doha, no Qatar, PA chega à decisão do BBB com 7,6 milhões de fãs na rede social e com uma variedade de portas que se abrem para muito além das pistas.

O paulista de Santo André aumentou em mais de cem vezes o número de seguidores no período de confinamento. Antes disso, carregava o peso de semifinalista olímpico e campeão mundial, mas só era famoso dentro do seu nicho quando entrou na casa com 78 mil seguidores.

Hoje, está atrás apenas dos aposentados Usain Bolt (11,3 milhões) e Caitlyn Jenner (12,9 milhões) quando o assunto é atletismo. Dentre os nomes em atividade em seu esporte, já é o campeão.

Dono dos melhores resultados entre velocistas brasileiros nos últimos tempos, PA foi para o BBB afirmando ao pai e treinador, Carlos Camilo, que voltaria a correr após o reality. Só não era possível prever que a estadia na casa e a adoração do atleta pelo público seriam tão grandes.

Ele foi apontado por anos como o principal candidato do país a correr os 100m rasos abaixo de 10 segundos, algo que nenhum brasileiro já conseguiu. Robson Caetano cravou 10s em 1988, na Cidade do México.

O recorde mundial da prova, do jamaicano Usain Bolt, é de 9s58 (2009). A melhor marca homologada de PA foi 10s02, batida em 2018 e 2019, mas ele já chegou a correr 9s90 com vento a favor, motivo pelo qual o feito não foi validado. Agora, tem futuro incerto nas pistas e potencial de faturamento nunca antes vivido como velocista.

- Ele talvez nem saiba da importância que passou a ter nas redes sociais. Sai de uma modalidade em que brigava para ganhar Bolsa Atleta (ganhava R$ 1.850 por mês até o benefício ser suspenso devido à entrada no BBB) para, com 7,6 milhões de seguidores, ter o potencial de faturar até R$ 1 milhão por mês. Ele vai precisar de uma gestão de carreira muito boa se quiser seguir competindo. O atleta sempre quer ganhar, mas onde vai investir esse dinheiro? No desenvolvimento pessoal ou vai deslumbrar? Ele agora tem status de jogador de futebol - analisa Flávio Perez, jornalista e gestor em Comunicação e Marketing Esportivo.

PA se destacou no BBB pelo perfil calmo, centrado e, sobretudo, carismático, Não deu qualquer motivo para ser "cancelado" na atual edição, marcada por poucas polêmicas.

O laço com o boa praça Pedro Scooby, surfista ds ondas grandes, foi um dos trunfos para consolidar uma imagem positiva. O que não se sabe agora é em que medida ele está disposto a usar tais virtudes a favor do esporte, que sofre no Brasil com a falta de estrutura e a dificuldade de renovação.

- Para o atletismo, a importância é grande, mas desses 7,6 milhões de seguidores, quantos sabem de fato qual prova ele corre? O PA deveria potencializar o atletismo e investir na descoberta de novos talentos. Resta saber se ele vai querer retribuir tudo o que o esporte deu a ele - diz Perez.

Enquanto esteve confinado, o brasileiro ultrapassou o indiano Neeraj Chopra (5,7 milhões de seguidores), que conseguiu o ouro inédito para a Índia nas Olímpiadas de Tóquio, no lançamento de dardo.

Pelo menos na bolha do esporte, o atleta já ganhou a torcida de nomes de fôlego, como o atacante Neymar, o surfista Gabriel Medina, as skatistas Rayssa Leal, Pâmela Rosa e Letícia Bufoni, o nadador Bruno Fratus e o amigo Pedro Scooby, eliminado do BBB na semana passada. Eles têm utilizado a hashtag #TeamPA nas redes.

No mundo do atletismo, PA recebeu apoio de nomes como Dérick Souza, companheiro na conquista do Mundial de 2019.

O ano de 2022 tem o Campeonato Mundial como grande objetivo dos astros e estrelas do atletismo. A competição será realizada entre os dias 15 e 24 de julho, em Eugene, nos Estados Unidos. Os Jogos Olímpicos de Paris estão no horizonte.

O tempo é curto para quem abdicou da preparação ideal por outros sonhos. Correr contra o cronômetro é mais necessário do que nunca para o mais novo atleta-celebridade do país.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários