Ídolo no Japão, brasileiro mantém cinturão em evento asiático
TATAME
Ídolo no Japão, brasileiro mantém cinturão em evento asiático


Na manhã do último domingo (17), no horário de Brasília, aconteceu o Rizin FF 35, em Tóquio, no Japão, com destaque para três disputas de cinturão. Entre os combates que valiam título, o brasileiro Roberto Satoshi – que já é um ídolo local – defendeu com sucesso, mais uma vez, a coroa no peso-leve. O curitibano finalizou Johnny Case com uma chave de braço no terceiro round do duelo.

Satoshi conquistou o título em junho de 2021, quando finalizou o então campeão Tofiq Musayev. Na sequência, no fim do último ano, encaixou um triângulo em Yusuke Yachi na primeira defesa de cinturão. Atualmente, o brasileiro é uma das grandes estrelas do Rizin FF. Ao todo no MMA, são 14 vitórias – sendo dez por finalização e quatro por nocaute – e um revés.

No co-main event, Juntaro Ushiku manteve posse do título dos penas do Rizin FF ao vencer novamente Yutaka Saito. Na primeira luta, em outubro de 2021, o confronto terminou após interrupção médica. Desta vez, o triunfo de “Fighting Bull” foi por decisão unânime.

Valendo o cinturão peso-átomo, Ayaka Hamasaki colocou o título em jogo contra a desafiante Seika Izawa e acabou sendo derrotada por decisão unânime. No primeiro encontro entre as duas, Izawa já havia vencido, mas o cinturão não estava em jogo.

Além de Satoshi, o Brasil também foi representado no card por Alan Yoshihiro no Rizin FF 35. O paulista foi derrotado por Yuki Motoya no peso-galo. O japonês ficou com a vitória por decisão unânime. Em quatro lutas na companhia, o brasileiro tem retrospecto de 50% de aproveitamento.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários