Relembre oito momentos marcantes de Rincón pelo Corinthians
Fábio Lázaro
Relembre oito momentos marcantes de Rincón pelo Corinthians


O Corinthians segue em luto pelo falecimento do meia colombiano Freddy Rincón, na madrugada da última quinta-feira (14) , em decorrência de um acidente de trânsito, na última segunda-feira (11), na cidade de Cali, na Colômbia.

Ídolo corintiano, a imagem do atleta que ficará imortalizada na história do Timão é o levantar da taça do primeiro Mundial de Clubes organizado pela Fifa e vencido pelo clube alvinegro. Freddy Rincón era o capitão e foi o responsável por erguer o troféu, em pleno Maracanã.

Mas nem só de Mundial de 2000 viveu a trajetória do meia no Timão. Contratado pelo Corinthians em 1998, o jogador também foi bicampeão brasileiro, em 1998 e 1999, e conquistou a Paulistão de 1999, pelo clube do Parque São Jorge.

Referência corintiana vestindo a camisa 8, relembre então a mesma quantidade de momentos marcantes de Freddy Rincón pelo Corinthians do que o número em que o jogador levava na camisa alvinegra.

> TABELA - Confira e simule os jogos do Timão no Brasileiro
> GALERIA - Veja todos os técnicos estrangeiros do Corinthians


1. Contratração

Em julho de 1997, o Corinthians desembolsou R$ 1,3 milhão para tirar Freddy Rincón do Palmeiras.

O jogador estava emprestado ao clube alviverde pelo Real Madrid, da Espanha, que havia contratado o meia colombiano em 1995, mas onde o atleta não rendeu.

A contratação pelo Timão rendeu, inclusive, um ‘chapéu’ no Santos, que chegou a anunciar o jogador dias antes que o Time do Povo, mas que suspendeu o negócio após convocação de Rincón à seleção colombiana, para disputa de jogos pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 1998, na França.

Com isso, o Corinthians ‘atravessou’ o negócio e fechou com aquele que seria o capitão do título mundial corintiano dois anos e meio depois.

Rincón, inclusive, chegou ao Timão como meia ofensivo, mas foi no clube do Parque São Jorge, já com quase 31 anos, que ele se tornou volante, um dos melhores do futebol sul-americano, e na posição onde se tornou ídolo da equipe alvinegra.

2. Primeiros dois gols pelo Corinthians

Como jogava mais recuado no Corinthians, Rincón perdeu um pouco da ofensividade que lhe era peculiar na sua primeira passagem pelo futebol brasileiro, no Palmeiras, principalmente em 1994.

No total, foram 10 gols na primeira passagem do atleta pelo Timão e os dois primeiros na mesma partida, contra o Mogi Mirim, em jogo disputado na noite do dia 2 de abril de 1998, pelo Paulistão de 1998. O Timão venceu a equipe do interior paulista por 5 a 2, no estádio do Pacaembu, na ocasião.


3. Gol na semifinal do Paulistão de 1998

Após marcar os seus dois primeiros gols contra o Mogi, no Paulistão de 1998, Rincón voltou a ir às redes pelo Corinthians naquela competição, dessa vez no segundo jogo da semifinal, convertendo o pênalti que empataria a partida em 2 a 2, no Morumbi, e que dava à classificação corintiana para a final do Estadual, por ter a vantagem do empate.

A partida ficou marcada pela polêmica arbitragem do argentino Javier Castrilli.

Na decisão, o Corinthians até venceu o primeiro jogo contra o São Paulo, por 2 a 1, mas o revés por 3 a 1, na volta, deu o título ao Tricolor do Morumbi.

4. Gol nas quartas de final do Paulistão de 1998

Nas quartas de final do Campeonato Brasileiro de 1998, Rincón marcou o gol da vitória por 1 a 0 do Corinthians sobre o Grêmio, em pleno estádio Olímpico, pelo primeiro confronto entre os clubes naquela fase.

O tento foi anotado após o camisa 8 receber a bola em ótima condição de chute na entrada da grande área e fuzilar o goleiro Danrlei, com uma bomba no canto esquerdo alto.

Mesmo com a vitória como visitante, o Timão precisou do jogo desempate para se classificar, já que perdeu o segundo confronto, em casa.

Na terceira partida, deu Corinthians, que se sagrou campeão brasileiro naquele ano.

5. Gol contra o Al-Nassr, no Mundial de 2000

Rincón deixou a sua marca na competição que o imortalizou no Corinthians.

Na terceira partida da primeira fase, o Timão encarou o Al-Nassr, da Arábia Saudita, no estádio do Morumbi, em busca da sua classificação à final do torneio.

E o gol do colombiano aos 36 minutos do segundo tempo deu o saldo que o clube alvinegro precisava para encarar o Vasco na decisão.

6. Título Mundial de 2000 - cobrando pênalti na final

Momento mais emblemático da história de Rincón no Corinthians, e um dos mais históricos do clube alvinegro em todos os tempos.

Em pleno estádio do Maracanã, o Timão conquistou o mundo, ao bater o Vasco, nos pênaltis, na decisão do primeiro torneio mundial organizado pela Fifa.

E foi Rincón, que por fim levantaria a taça, que abriu as cobranças de pênalti para o clube alvinegro diante do Cruz-Maltino.

7. Pausa na aposentadoria e volta ao Corinthians

Rincón encerrou a carreira em 2001, após passagem curta pelo Cruzeiro. Mas três anos depois quis voltar a jogar e conseguiu, vestindo a camisa corintiana.

8. Último gol pelo Timão, em 2004

De volta ao Corinthians, Rincón marcou o seu último gol pelo clube corintiano em um duelo contra o Paysandú, no Pacaembu, quando sobe mais alto que a defensiva adversária e marca de cabeça nos minutos finais para dar a vitória por 2 a 1 para o Timão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários