Alfinetada e resposta: 'treta' de dirigentes é novo capítulo na rivalidade de Flamengo e Galo
Lance!
Alfinetada e resposta: 'treta' de dirigentes é novo capítulo na rivalidade de Flamengo e Galo


Flamengo e Atlético-MG protagonizam há muito tempo polêmicas dentro e fora de campo. Após o empate do Galo na Libertadores , Rodrigo Dunshee, vice-presidente do Flamengo, voltou a esquentar os bastidores entre as equipes ao ironizar o erro da arbitragem , que confirmou o gol de Ademir, impedido. Em resposta, o presidente do clube mineiro rebateu a postagem e chamou o dirigente do time da Gávea de 'bobo da corte'. Apenas mais um capítulo na ainda crescente rivalidade entre os clubes.

Após mais este episódio, o LANCE! relembra tretas envolvendo os dois clubes.

Supercopa do Brasil 2022
Nos dias que antecederam a finalíssima, os dirigentes de Atlético-MG e Flamengo trocaram farpas no que diz respeito ao local do jogo. Os mineiros queriam a disputa em Belo Horizonte, já os cariocas afirmaram que jogariam em qualquer lugar diferente da capital mineira.

No final, a partida foi realizada na Arena Pantanal e os atleticanos foram campeões depois de uma longa disputa nos pênaltis.

2021 de discordâncias
No ano passado, o vice-presidente do Flamengo, Rodrigo Dunshee, reclamou nas redes sociais pedindo a perda do mando de campo e punição severa ao Atlético e ao estafe mineiro. Na súmula da partida contra o Santos, o árbitro relatou que Rodrigo Caetano, diretor de futebol do Galo, "desferiu socos e chutes na cabine do VAR". Os mineiros rebateram as acusações.

Cinco expulsões e uma arbitragem polêmica
A Libertadores de 1981 é o ápice da história do confronto. Flamengo e Atlético-MG realizaram um jogo-desempate no Serra Dourada, para definir quem se classificaria para a semifinal da competição. Após 30 minutos, o árbitro José Roberto Wright expulsou cinco jogadores do Galo e o Rubro-Negro ficou com a vitória.

Expectativas para a sequência da temporada 2022
Protagonistas no futebol brasileiro ao lado do Palmeiras no cenário recente, Flamengo e Atlético-MG estão se adaptando a uma nova filosofia de trabalho. O time carioca com o técnico Paulo Sousa e o Galo com o Turco Mohamed.Ambos chegaram às finais de seus respectivos estaduais. No entanto, os cariocas perderam para o Fluminense , enquanto os mineiros ganharam do Cruzeiro.

Ao que tudo indica, o time de Belo Horizonte está assimilando a metodologia com mais facilidade, e o entrosamento, mesmo com novas peças, continua intacto. Com isso, tem tudo para repetir o sucesso do último ano.

Já a equipe do Rio de Janeiro ainda busca a formação ideal. Durante o estadual, foi nítida a deficiência defensiva e o treinador português precisa, principalmente, corrigir as falhas para poder encarar os adversários que jogarão de igual para igual. Afinal, um bom time começa a partir de uma boa defesa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários