Victor Cuesta é apresentado pelo Botafogo: 'Não tive a menor dúvida'
Sergio Santana
Victor Cuesta é apresentado pelo Botafogo: 'Não tive a menor dúvida'


"El Patrón" chegou. Victor Cuesta foi apresentado oficialmente pelo Botafogo na tarde desta quinta-feira. O zagueiro vestiu a camisa alvinegra pela primeira vez em entrevista coletiva realizada na sala de imprensa do Estádio Nilton Santos. O jogador vindo do Internacional destacou o desafio.

- É um time grande do futebol brasileiro. Não tive a menor dúvida. É paciência porque o futebol sul-americano está, entre aspas, um pouco chato com isso de sempre ganhar, ganhar. Claro que é sempre o mais importante, mas tem ideias e projetos que são precisos colher os frutos. É competir e colher os frutos que são o mais importante - afirmou.

O novo camisa 15 do Colorado chega por empréstimo junto ao Internacional até o fim do ano. O zagueiro perdeu espaço na equipe gaúcha nesta temporada - e reconheceu que iniciou o ano abaixo tecnicamente -, mas confia que pode recuperar a melhor forma.

- Fisicamente muito bem, eu sou um trabalhador, sempre procuro fazer meu melhor. Claro que tenho que reconhecer que não comecei 2022 da melhor maneira, mas vou trabalhar para ser o Cuesta de 2017, 18, 20 e parte de 21. Vou trabalhar para ser o meu melhor quando o treinador precisar - analisou.

Cuesta passou quase cinco anos no Rio Grande do Sul, mas tem como objetivo reencontrar o bom futebol no Rio de Janeiro.

- As vezes quando tu fica muito tempo em um clube infelizmente não consegue atingir os objetivos coletivos, as vezes é importante mudar os objetivos para o jogador. Estou aqui para buscar o meu melhor futebol, o que mostrei em anos anteriores - completou.

MAIS DECLARAÇÕES DE VICTOR CUESTA

Jogar em linha alta
- Muito feliz por poder estar aqui, fazer parte desse projeto. A ideia do nosso treinador é muito boa, vinha trabalhando com treinadores assim no Inter, o Medina trabalhava de um jeito parecido, então estou preparado.

Projeto
- É difícil quando um clube tem uma queda a Série B rapidamente, nós no Inter éramos competitivos, infelizmente batemos na trave. Estou feliz de estar na trave, é mais um projeto de reconstrução. É pedir paciência para a torcida, estamos no caminho certo e temos um ótimo treinador.

Elenco
- O projeto é interessante. Como a gente está vendo está sendo um montado um elenco competitivo, forte, estão melhorando a estrutura. Não tive dúvida de participar do projeto.

Primeiras impressões
- Estou feliz de participar daqui. É um novo começo, quero treinar, me adaptar à cidade e quero ser feliz junto aos meus companheiros. Foi lindo de se ver um time de se ver um time objetivo, buscando o gol rival, a festa da torcida.

Naturalização
- Está na parte final do processo final de naturalização, espero conseguir rapidamente. Se o clube conseguir dessa vaga de estrangeiro espero ficar disponível. Faz cinco anos que estou aqui e fui acolhido muito bem. Fiquei lá no Rio Grande do Sul e espero construir uma grande história aqui no Rio de Janeiro.

Estilo de jogo
- Gosto de ajudar na construção do jogo, obviamente que sou zagueiro e minha primeira função é defender. Vou trabalhar para dar meu melhor e que o torcedor me conheça para dar a própria avaliação deles.

Relação com atletas
- Muita conversa com meus companheiros, com todos, estou super adaptado aqui no Brasil. Eu e Klaus estamos dividindo o quarto, ele trouxe o chimarrão, também joguei com o Diego Gonçalves na Série B. O treinador me pediu para ser agressivo na hora de marcar e ajudar a construir na hora de ter a bola.

Brasileirão
- É um campeonato muito difícil e todo ano é diferente. As equipes estão cada vez se reforçando melhor, muitas equipes competitivas, é tentar colocar minha experiência para fazer um grande campeonato para conquistar os objetivos que o Botafogo quer.

Victor Cuesta foi apresentado nesta (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários