Mãe de torcedor do Everton diz que Cristiano Ronaldo agrediu seu filho autista
Lance!
Mãe de torcedor do Everton diz que Cristiano Ronaldo agrediu seu filho autista


A mãe do torcedor do Everton que teve seu celular derrubado por Cristiano Ronaldo após a derrota do Manchester United no Goodison Park afirmou em entrevista ao jornal 'Liverpool Echo' que o português teria 'agredido' seu filho que sofre de autismo. Ela completou que o jovem está com medo de voltar a um jogo de futebol.

- Ronaldo passou, com um temperamento terrível, terrível, e atirou o telefone para fora da mão do meu filho e continuou a andar. Eu fiquei abalada e o Jake em choque completo. Ele é autista e tem dispraxia também, realmente não digeriu o que estava acontecendo. Ele não quer voltar a um jogo de futebol. Este foi o primeiro que ele foi e aconteceu isto. Isso arruinou completamente o nosso dia - disse Sarah Kelly, mãe de Jake, de 14 anos.

- - Não é do Everton, mas gosta-se de quem se gosta. O Ronaldo é um grande jogador. O meu filho sempre dizia antes do jogo: "Ronaldo vai estar lá". Ele é um menino autista e foi agredido por um jogador de futebol, é assim que eu vejo como mãe - disse.

Ainda segundo a imprensa inglesa, a polícia da Inglaterra abriu um inquérito para investigar o caso.

- Estamos em contato com o Manchester United Football Club e o Everton FC após relatos de um suposto ataque no jogo de futebol Everton x Manchester United em Goodison. Quando os jogadores estavam saindo do campo às 14h30, foi relatado que um menino foi agredido por um dos jogadores da equipe visitante quando eles deixaram o campo. As investigações estão em andamento e os oficiais estão atualmente trabalhando com o Everton Football Club para revisar as imagens das câmeras de segurança e estão realizando extensas investigações de testemunhas para estabelecer se uma ofensa ocorreu - disse a polícia de Merseyside.

Entenda o caso:
CR7 fez uma postagem no Instagram em que admitiu o erro, reconheceu a importância de dar bons exemplos aos jovens e convidou o torcedor do Everton a assistir a uma partida do United em Old Trafford.

O torcedor estava com o braço esticado no momento em que o jogador usou a mão direita para derrubar o aparelho. A atitude lembrou o ato do argentino Calleri, do São Paulo, contra um jovem das categorias de base do Palmeiras, na semana passada, após a final do Campeonato Paulista.

- Nunca é fácil lidar com emoções em momentos difíceis como o que estamos enfrentando. No entanto, temos sempre que ser respeitosos, pacientes e dar exemplo para todos os jovens que amam este belo esporte. Gostaria de me desculpar pela explosão e, se possível, convidar este torcedor para assistir a um jogo em Old Trafford como um sinal de fair-play - escreveu o atacante.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários