Pigossi salva 3 match-points, derruba Yastremska e vai à semi no WTA de Bogotá
TÊNIS NEWS
Pigossi salva 3 match-points, derruba Yastremska e vai à semi no WTA de Bogotá


A paulistana Laura Pigossi, 212ª do mundo, está em sua primeira semifinal de simples em nível WTA, após salvar 3 match-points e frustrar a ucraniana Dayana Yastremska, ex-top 21 e atual 102ª, nas chave do WTA de Bogotá, na Colômbia.

Contando com apoio da torcida local, a brasileira encarou uma batalha 2h35 para fechar o placar em 6/1 4/6 7/6 (3) tendo vencido a mesma porcentagem de primeiro serviço que a rival, 67% e cometido 8 duplas-faltas, como a rival que converteu os 5 aces da partida. Em todo o jogo, Yastremska disparou 37 bolas vencedoras contra 5 da brasileira, que cometeu 18 erros não-forçados contra 47 da ucraniana.

Sem nunca antes ter vencido uma partida em nível WTA, Pigossi aguarda pela vencedora do duelo entre a principal favorita, a local Camila Osorio, 33ª, e a a russa Elina Avanesyan, 170ª.

O jogo

Buscando trabalhar com bastante solidez na devolução de saque e tentando evitar que a ucraniana tivesse espaço para fazer seu jogo mais agressivo, Pigossi abriu a partida trocando quebras com a adversária nos três primeiros games, sustentou longas trocas e abriu 3/1, para manter-se confiante e voltar a quebrar o saque da adversária no 5º game, abriu 5/1 e precisou salvar dois breakpoints para fechar a parcial.

No segundo set, as tenistas voltaram a abrir set tentando testar estratégias e assim trocaram quebras nos dois primeiros games em erros da adversária. A disputa seguiu, e trabalhando com bolas paralelas, Yastremska conseguiu a quebra no 4º game, abriu 4/1, mas teve seu saque quebrado no 7º game, com a brasileira alongando as trocas. A tática de Pigossi parou no jogo agressivo de devolução da ucraniana no 10º game, que quebrou para fechar o set e empatar o jogo.

No terceiro set, com o jogo bastante equilibrado e as duas tenistas mais cansadas, os games foram sendo confirmados, até que a brasileira conquistou quebra no 7º game, abriu 5/3, mas foi quebrada sacando para a partida no 10º game. Laura Pigossi ainda tentou pressionar a adversária no game seguinte e precisou salvar, trabalhando bem desde a linha de base, 3 match-points para levar o jogo para o tiebreak. Ali, com apoio da torcida e menos errática, a brasileira conquistou mini-quebra no 4º ponto, abriu 5/3 e em erro no forehand da adversária conquistou nova mini-quebra e sacou sólida para fechar a partida.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários