Após derrota na estreia, Corinthians pode se inspirar em campanha do Inter na Libertadores
Fábio Lázaro
Após derrota na estreia, Corinthians pode se inspirar em campanha do Inter na Libertadores


A vitória sobre o Corinthians , por 2 a 0, na última terça-feira (5), no estádio Hernando Siles, em La Paz, foi a segunda consecutiva do Always Ready, da Bolívia, em estreias na Copa Libertadores.

E se nesse ano a vítima foi o Timão, na temporada passada quem sofreu na mão dos albirojos também foi um clube brasileiro, o Internacional.

> TABELA - Confira e simule os jogos do Timão na Libertadores
> GALERIA - Veja todos os técnicos da história corintiana
> GUIA - Tudo o que você precisa saber sobre o Corinthians na Libertadores


E com a calculadora na mão, já na primeira rodada da fase de grupos, o Alvinegro do Parque São Jorge deverá ter a campanha do Colorado na fase de grupos em 2021 como base para se classificar, principalmente no topo da sua chave,

Assim como o Corinthians, o Inter sofreu com a altitude de 3.600 metros da capital boliviana. Ainda que o desempenho corintiano diante do Always não tenha sido positivo, a localização do estádio prejudicou muito um time que possui sérios problemas físicos, e não é de hoje.

Na ocasião, a ‘segunda força’ do grupo do Internacional, o Olímpia, do Paraguai, também estreou perdendo, por 3 a 2 para o Deportivo Táchira, da Venezuela (espécie de terceira força), em Caracas. Situação semelhante ao Timão, que, além de ser derrotado pelo mesmo placar que o clube gaúcho para o Always, como visitante, viu o seu principal rival na chave, o Boca Júniors, da Argentina, perder para o Deportivo Cali, da Colômbia, fora de casa.

O que o Inter fez e o Corinthians também precisará fazer é se impor em jogos como mandante. Ainda que na última rodada o Colorado tenha empatado sem gols contra o Always Ready, no Beira Rio, os outros dois jogos da equipe vermelha em casa foram goleadas, 4 a 0 no Táchira e 6 a 1 no Olímpia.

Toda essa imposição jogando em seus domínios fez com que o Inter se classificasse como líder da chave para as oitavas de final, mesmo com outros dois tropeços, como o já citado contra o Always, em casa, pela última rodada da fase de grupos, e o revés por 2 a 1 para o Deportivo Táchira, pela quarta rodada, na Venezuela.

O Internacional passou na primeira colocação do grupo B na Libertadores passada, com 10 pontos, seguido do Olímpia, com nove – o Táchira ficou fora das oitavas de final por conta de três gols a mais sofrido.

Essa margem, de 10 pontos, pode ser muito importante para que o Timão avance à fase seguinte da Libertadores, mas não a primeira colocação no grupo, já que no ano passado o Colorado foi o líder de grupo com menos número de pontos conquistado, e nem se classificaria, por exemplo, na chave E, que tiveram Racing, da Argentina, e São Paulo avançando para as oitavas de final.

Outra coincidência entre Corinthians e Internacional é que as duas equipes terão a mesma sequência em relação a jogos dentro e fora de casa. Ambos estraram perdendo por 2 a 0 para o Always Ready, mas terão dois jogos como mandante em sequência, seguido de dois como visitantes e a última partida da fase de grupos dentro das suas dependências.

No caso do Inter, foram justamente as segunda e terceira rodada que ‘garantiram’ a equipe do Rio Grande do Sul, pois foram as partidas em que o clube aplicou goleadas históricas sobre Táchira e Olímpia.

O Corinthians voltará a campo pela Libertadores na próxima quarta-feira (13), às 21h, contra o Deportivo Cali, na Neo Química Arena. Mas antes, o clube alvinegro tem um compromisso pela estreia do Brasileirão, que para o Timão acontece neste domingo (10), às 16h, contra o Botafogo, no estádio Nilton Santos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários