Após ameaças de morte, Gil arquiva fotos com a camisa do Corinthians
Rafael Marson
Após ameaças de morte, Gil arquiva fotos com a camisa do Corinthians


O zagueiro Gil arquivou suas fotos mais recentes com a camisa do Corinthians ao receber ameaças de mortes na tarde desta quinta-feira (7). O defensor virou alvo de um torcedor que enviou fotos e áudios para Cássio e sua esposa .

> GUIA CORINTHIANS - Tudo sobre o Timão na Libertadores

A única foto na qual o zagueiro aparece com o manto alvinegro é a última postada pelo atleta no Instagram, onde ele comemora o gol marcado diante do Guarani, pelas quartas de final do Paulistão.

ENTENDA O CASO

As ameaças foram feitas pela conta "betosccp199" no Instagram ao personal trainer de Janara, esposa de Cássio. O usuário "$heik Caçador" mandou uma foto com uma arma e balas sobre uma camisa do Corinthians. O indivíduo também enviou áudios, onde é possível escutar xingamentos e diversas ameaças direcionadas ao goleiro e esposa. Em outro áudio, o agressor cita o nome de Gil.

- O recado vale para todos, você entendeu, filhão? Pode repassar que do Gil nós tá quase encontrando, o do Gil está quase no pente. Tá bom, filhão? Relaxa. Mas o principal é desse vagabundo aí do Cássio, tá bom? Então fique em paz, nada contra você, contra a sua pessoa, mas a caminhada é essa. Nós é tudo pelo Corinthians - falou o autor das ameaças.

> GALERIA: Corinthians vira alvo de memes após derrota na Bolívia

Instagram Gil - Corinthians

Página do Instagram do zagueiro Gil (Foto: Reprodução)

> TABELA - Confira a tabela e simule os primeiros jogos do Timão no Brasileirão

Em nota emitida no final da tarde, o Timão repudiou a agressão do torcedor e afirmou ter acionado a Delegacia de Polícia e Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva (DRADE), 'a fim de tomar as medidas cabíveis para a segurança dos atletas' com o intuito que o autor do crime 'seja submetido às penas da lei'.

Veja abaixo posicionamento emitido pelo clube:

"O Sport Club Corinthians Paulista repudia veementemente as ameaças de morte e violência feitas ao goleiro Cássio e sua família por meio de mensagens enviadas em uma rede social.

O clube já acionou a Delegacia de Polícia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva (DRADE) a fim de tomar as medidas cabíveis para a segurança dos atletas. Esperamos que as autoridades consigam identificar o autor desse crime e que ele seja submetido às penas da lei. Rejeitamos a imagem que associa o Corinthians a uma arma de fogo e munição: como clube, nossa missão é de paz, respeito e igualdade, na vitória e na derrota.

O atleta de futebol é um ser humano que tem direito tanto à integridade física quando à saúde psicológica. Pedimos aos torcedores que se conscientizem a respeito da necessidade de paz no futebol, respeitem a pessoa do jogador e sua família e repudiem conosco qualquer iniciativa que tente transformar o futebol numa atividade em que a violência é tolerável."


MANHÃ DE AMEAÇAS NO CT DO CORINTHIANS

Gil foi uma das lideranças do elenco corintiano que se reuniu com os 14 membros da Gaviões da Fiel que tiveram autorização para ingressar nas dependências do CT Joaquim Grava no treino desta quinta-feira.

Além de falarem com esses atletas mais experientes, os torcedores se reuniram com o técnico Vítor Pereira, o presidente Duílio Monteiro Alves, o gerente de futebol Alessandro e o diretor de futebol Roberto de Andrade. O discurso da Gaviões foi de manifestar apoio ao treinador português e saber se há algum racha entre elenco e comissão técnica.

Antes, a Gaviões da Fiel emitiu uma nota através de suas redes sociais, fazendo duras cobranças ao elenco, afirmando que a "paciência acabou", e ameaçando 'Ou joga por amor ou joga por terror'.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários